Família

Filho não vem com manual de instrução!

E não tem problema procurar na internet a resposta para algumas de suas dúvidas

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

Descobrir que está grávida trás mudanças desde os primeiros minutos (Foto: iStock)

Descobrir que está grávida trás mudanças desde os primeiros minutos (Foto: iStock)

por David L. Hill, M.D./ ilustração por Matt Chase/ com colaboração de Rhaisa Gaz Trombini, filha de Edileyne e Geraldo.

Assim que descobrem que estão grávidas muitas mãe já correm para conhecer mais sobre o mundo dos bebês. Cursos pré-natal, dica de mãe, amiga, anuários e seminários são opções para você se preparar para essa nova fase da sua vida.

Mas, acredite, você só vai aprender mesmo quando seu filho nascer. Nada melhor do que a boa prática! Porém, se o desespero bater, ou simplesmente a curiosidade, uma busca na internet pode te ajudar a descobrir mais sobre os cuidados com seu filho.

Conheça algumas das perguntas mais comuns que as mães já fizeram ao Google e as respostas que o pediatra David L. Hill, M.D. deu a elas.

  1. Por que meu filho tem micose?

Micose não é um verme. É uma infecção cutânea causada por fungos que praticamente toda criança vai ter em algum momento. Elas podem contrair de outras crianças, gatos, cachorros e sujeira. Esses fungos são tão comuns que os médicos raramente conseguem identificar a fonte da erupção cutânea de uma criança. Micose geralmente começa como um ponto vermelho que, em seguida, se transforma ao longo dos dias em uma grande mancha vermelha com formato oval.

No entanto, nem todas as lesões cutâneas redondas são micose. Como você reconhece? A infecção por fungos causa apenas uma ou duas lesões, enquanto outras erupções (como eczema pitiríase rósea) pode cobrir mais o corpo.

Tratar micose no corpo requer a aplicação de um creme antifúngico duas vezes por dia, muitas vezes por duas a três semanas. Os fungos se estendem além da superfície da pele, parte que enxergamos, por isso não deixe de aplicá-lo! Quando micose afeta o couro cabeludo, medicação oral é a única maneira de se livrar dela.

(Foto: iStock)

Micose é um infecção por fungo (Foto: iStock)

  1. Por que meu filho repete as palavras?

Aprender qualquer nova habilidade requer repetição. Repetir a mesma palavra várias vezes faz as crianças descobrirem como falar, função que exige coordenação de dezenas de músculos da boca e do rosto que, combinados, formam palavras com seus significados.

Qualquer idioma que inclua palavras com fonéticas parecidas irá exigir uma repetição. Crianças muitas vezes repetem períodos de duas ou três palavras (“Papai vai tchau”) e podem gaguejar na hora de começar as frases por que o cérebro ainda está processando o que virá em seguida.

Porém, uma criança que repete frases inteiras sem parecer entender seu significado pode estar apresentando um quadro de ecolalia, um possível sintoma de autismo. Se este hábito é combinado com outros tipos de atrasos de desenvolvimento, fale com o seu pediatra para avaliar melhor seu filho.

É normal as crianças repetirem as palavras enquanto estão aprendendo (Foto: GettyImage)

É normal as crianças repetirem as palavras enquanto estão aprendendo (Foto: GettyImage)

  1. Porque meu filho faz xixi na cama?

O motivo número um: ele é normal. 15% das crianças ainda molham as camas com 6 anos, então os pediatras raramente encaram isso como um sintoma antes dessa idade. Crianças que não tiveram uma noite seca em 6 meses muitas vezes tem apenas um sono profundo e não acordam quando a bexiga está cheia.

Eles também podem produzir mais urina do que a média à noite ou ter uma bexiga menor. Mas os genes também desempenham um papel importante: crianças cujos pais molhavam a cama depois dos 6 anos provavelmente parará em torno da mesma idade.

Outros fatores como constipação e apnéia do sono podem causar ou piorar essa condição. O estresse está na lista de possíveis causas para o xixi na cama por conta de problemas familiares ou bullying.

E se o seu filho começou a molhar a cama depois de seis ou mais meses tranquilos e secos, ou se ela também está tendo alguns acidentes durante o dia, fale com o seu pediatra. Esses podem ser sinais de que ela está com infecção do trato urinário ou até mesmo diabetes.

Dependendo da idade, não há problemas sérios quando seu filho faz xixi na cama (Foto: GettyImage)

Dependendo da idade, não há problemas sérios quando seu filho faz xixi na cama (Foto: GettyImage)

  1. Porque meu filho destrói as coisas?

Tem pergunta que simplesmente o Google não precisa responder! Bebês e crianças muitas vezes destroem coisas simplesmente por curiosidade. Eles querem saber: como funciona o rolo de papel higiênico? E um carro de brinquedo? Uma bolsa? Dedinhos são incríveis em desmontar coisas, porém na hora de arrumar tudo de voltas, acidentes podem acontecer.

Mas, se seu filho está destruindo as coisas com raiva, esse comportamento merece uma avaliação mais aprofundada. Estresse, sono ruim, trauma ou disciplina violenta podem levar a essas explosões de raiva

Crianças com atrasos no desenvolvimento ou autismo também podem agir de maneira destrutiva. Quando os pais me abordam com essa reclamação, muitas vezes passamos muito tempo para separar o histórico da criança e explorar o que pode estar acontecendo. Nesse caso, use o Google para encontrar um pediatra, um psicólogo ou um terapeuta e marcar uma consulta.

Comportamentos agressivos são diferentes de curiosidade (Foto: GettyImage)

Comportamentos agressivos são diferentes de curiosidade (Foto: GettyImage)

  1. Porque meu filho me odeia?

Esta questão me deixa muito triste. As crianças podem ficar com raiva ou frustradas com seus pais – mas eles não odeiam os pais. Esta questão geralmente surge quando mães ou pais esgotaram suas habilidades de discutir com a criança, muitas vezes devido estresse ou depressão.

Alguns períodos do desenvolvimento de uma criança podem ser difíceis. Muitos bebês sofrem de cólica durante os primeiros três meses de vida, quando eles choram por horas a fio e você não podem consolado. Já as crianças de todo mundo batem, chutam ou mordem quando eles estão com raiva. Meninos e meninas desta idade não tem ideia de que outras pessoas podem sentir dor, e eles simplesmente precisam ficar longe da situação até poderem se acalmar.

Crianças de dois anos são notoriamente exigente, mas crianças de 3 anos podem ser mais ainda, porém são melhores em expressar suas demandas. Os adolescentes podem ser tão mal-humorados e zangado que já virou um clichê.

Se você está digitando isso no Google, por favor, procure ajuda. Um pediatra ou um psicólogo podem ajudar a descobrir o que está acontecendo. É importante lembrar que, mesmo com o que você está sentindo no momento ou o que o seu filho te falou, ele é incapaz de ter odiar.

(Foto:GettyImage)

Seu filho não pode te odiar (Foto:GettyImage)

Leia também: 

5 perguntas mais pesquisadas no Google pelos pais

8 perguntas de mães mais pesquisadas no Google: “Por que meu filho me odeia?”

Amamentação: respondemos às dúvidas mais buscadas no Google sobre o assunto