Filho reencontra mãe que foi obrigada a deixá-lo em orfanato na infância durante guerra: veja o vídeo

Depois de 47 anos, mãe vietnamita reencontra filho que deixou em orfanato no fim da guerra do Vietnã. Ele foi adotado por família australiana e conseguiu achar a mãe por meio de testes de DNA

Resumo da Notícia

  • Mãe deixou o filho em orfanato quando ele tinha apenas 4 anos
  • Filho foi adotado por família australiana e começou a procurar a mãe com 20 anos
  • Eles se reencontraram depois de 47 anos separados

Uma mãe vietnamita finalmente se reuniu com o filho de 51 anos depois de décadas de procura, após ser forçada a deixá-lo em um orfanato em 1975, quando tinha apenas 4 anos de idade. O encontro emocionante foi televisionado em um especial de TV.

-Publicidade-
Jamie Fry começou a busca pela mãe aos 20 anos, e depois de 47 anos separados, eles finalmente se encontram
Jamie Fry começou a busca pela mãe aos 20 anos, e depois de 47 anos separados, eles finalmente se encontram (Foto: Reprodução/ SBS)

Segundo o especial televisionado da SBS e informações do Daily Mail, Jamie Fry foi adotado pouco tempo depois por uma família australiana e cresceu em Adelaide, cidade localizada na costa da Austrália. Depois de mais de 30 anos procurando pela mãe biológica, ele finalmente teve a chance de abraçá-la na casa da matriarca localizada na Georgia.

Na entrevista do especial, o filho descreveu esse momento emocionante como o fim de uma busca incessante. No final da guerra do Vietnã, mais de 3 mil crianças foram levadas para serem adotadas por casais americanos, canadenses, europeus e também australianos, que é o caso de Jamie. “Foi melhor do que se ele tivesse ficado no Vietnã, ele teria sofrido”, disse a mãe biológica. 

Jamie começou a busca pela mãe aos 20 anos. Quando ouviu que a mãe estava morta, ele não acreditou na falsa informação e conseguiu chegar até a mãe por meio de testes de DNA de outras crianças que estavam no mesmo orfanato. Logo depois, ele descobriu a existência de um meio irmão que morava nos Estados Unidos pouco tempo antes das fronteiras fecharem por conta do Covid-19.

“Isso foi algo que sonhei minha vida toda” disse Fry quando conheceu a família, “Eu conheci um pouco deles ao longo dos anos mas estar cara a cara e poder dar um abraço em todos foi absolutamente brilhante”. A mãe também não se conteve, e segurando o rosto do filho, disse: “Jamie, eu estou muito feliz”.