Fim do mistério! Após 40 anos do Chester, marca mostra fotos do animal vivo

Após 40 anos da chegada do Chester no Brasil, a BRF, dona da Perdigão, saciou as dúvidas dos brasileiros divulgou fotos do animal vivo

Resumo da Notícia

  • Após 40 anos da chegada do Chester no Brasil, a BRF, dona da Perdigão, saciou as dúvidas dos brasileiros divulgou fotos do animal vivo
  • Até então, a empresa dizia, pela assessoria de imprensa, que não tinha fotos de divulgação da ave
  • O que deu brexa a criação de muitas lendas sobre o bicho

Após 40 anos da chegada do Chester no Brasil, a BRF, dona da Perdigão, saciou as dúvidas dos brasileiros divulgou fotos do animal vivo. Até então, a empresa dizia, pela assessoria de imprensa, que não tinha fotos de divulgação da ave.

-Publicidade-

Enquanto o bicho não era divulgado pela marca, muitas lendas foram criadas a respeito dele. Algumas pessoas diziam que ele não tinha cabeça ou que comia a ponto de não conseguir se mexer. Segundo Luciana Bilau, gerente executiva da marca, tudo não passa de boatos.

O Chester vivo (Foto: Reprodução/ CNN)

“O Chester é um animal muito saudável. O diferencial dele é uma genética que foi aperfeiçoada e o cuidado que ele recebe nas granjas e na alimentação. No passado, a Perdigão alimentou essa aura de mistério, mas hoje a gente é muito transparente sobre nossas granjas e a forma como nossos animais são cuidados”, disse ela.

-Publicidade-
A ave começou a ser comercializada como concorrente do peru (Foto: Reprodução/ CNN)

Vale ressaltar que o Chester não é uma espécie e sim uma marca. Segundo a CNN, a ave tem origem em uma linhagem de frango que foi trazida da Escócia para o Brasil em 1980, que começou a ser comercializada como concorrente ao peru da Sadia, marca que hoje também pertence à BRF.

-Publicidade-