Fotógrafo salva duas crianças de ciclone em Santa Catarina

Primo Tacca Neto abrigou Heitor, de 3 anos, e Alana, de 2, no próprio carro durante a tempestade

Resumo da Notícia

  • Um vídeo de um homem salvando a vida de duas crianças viralizou na internet
  • O fotógrafo Primo Tacca Neto abrigou Heitor e Alana durante um ciclone bomba
  • Veja a história completa:

Um fotógrafo viralizou nas redes sociais depois de salvar a vida de duas crianças durante o ciclone bomba que atingiu o estado de Santa Catarina, no final de junho. As imagens foram gravadas pelo próprio celular de Primo Tacca Neto enquanto o homem voltava a para a casa, na cidade de Brusque. Ao notar uma mulher desprotegida com os pequenos na tempestade, ele resolveu parar para ajudar.

-Publicidade-
O vídeo rapidamente viralizou na internet (Foto: reprodução / Instagram / @primotaccaneto)

“Vocês foram corajosos”, disse o fotógrafo para Heithor, de 3 anos, e Alana, de 2, enquanto acomodava os irmãos nos bancos do carro. “No meio de tantas pessoas que estavam passando ali, ele foi o único que se importou”, contou a mãe das crianças, Daniela, em entrevista para o programa Fala Brasil. Os dois estavam na companhia da tia quando foram surpreendidos pelos fortes ventos.

Heithor e Alana são filhos de Daniela, que conhecia o fotógrafo (Foto: reprodução / Instagram / @primotaccaneto)

Quando a mãe de Heithor e Alana se encontrou com Primo Tacca para agradecer o gesto, eles descobriram outra coisa que os deixaram perplexos! O pai e a mãe da criança conheciam o fotográfo de um curso de pais que haviam feito um mês antes do nascimento do filho mais velho. “Foi quando eu vi que nós temos mesmo que ajudar o próximo. Eles estão muito mais perto do que a gente imagina”, disse Primo. Clique aqui para ver o vídeo.

-Publicidade-

“Hoje minha cidade foi atingida por um ciclone tropical. Foi tudo muito rápido… Eu estava a caminho de casa, quando me deparei com essa cena. Uma mulher e duas crianças que caíram com a força do vento. Em um primeiro momento achei que muitos iriam ajudar. Mas não. Do momento que eu vi, até chegar no local, eu jurava que alguém iria parar. Fiquei muito agoniado… E é por isso que eu estou postando este vídeo. se você ver uma família em risco, você precisa agir imediatamente, e não ficar assistindo de camarote”, escreveu o fotógrafo no seu Instagram.

 

-Publicidade-