França, Espanha e Suécia confirmam novos casos de mutação da Covid-19

Os três países anunciaram a descoberta entre a última sexta-feira, 25 de dezembro, e a manhã deste sábado, 26

Resumo da Notícia

  • Três países da Europa confirmaram novos casos de mutação da Covid-19
  • França, Espanha e Suécia informaram que a nova linhagem do vírus descoberta no Reino Unido já está em circulação nessas outras áreas
  • Ainda não se sabe se a mutação causa uma versão mais grave da doença

Três países da Europa confirmaram entre a última sexta-feira, 25 de dezembro, e a manhã deste sábado, 26, novos casos de mutação da Covid-19. França, Espanha e Suécia informaram que a nova linhagem do vírus descoberta no Reino Unido já está em circulação nessas outras áreas.

-Publicidade-
(Foto: Unsplash)

Ainda não se sabe se a mutação causa uma versão mais grave da doença. Entretanto, a ECDC (European Centre for Disease Prevention and Control), considerou a nova cepa até 70% mais contagiosa do que a anterior.

Um caso foi notificado pela França, assim como na Suécia. A Espanha confirmou quatro testes positivos para a mutação. A nova linhagem do Sars-CoV-2 foi anunciada no dia 13 deste mês e levou mais de 40 países a bloquearem a entrada de viajantes do Reino Unido.

Nova mutação do coronavírus no Reino Unido é 70% mais contagiosa, defende OMS

(Foto: Unsplash)

Maria Van Kerkhove, epidemiologista da Organização Mundial da Saúde (OMS), levantou um importante ponto: apesar de o mundo estar avançando com a vacina contra a Covid-19, ainda não é possível dizer qual o impacto das que foram criadas até agora sobre a nova variação do vírus.

Foi identificado que a variante é 70% mais contagiosa que a cepa original, mas ainda não é certo se isso aumenta o grau de severidade da doença. De acordo com Kerkhove, isso está sendo estudado por especialistas. Até agora, além do Reino Unido, outros lugares identificarem casos ligados à essa mutação: Austrália, Holanda, Dinamarca e Bélgica.

A epidemiologista disse que a nova variação surgiu aproximadamente em setembro no sudoeste do Reino Unido. “O que é mais interessante desta cepa é que é uma combinação de mutações: é mais de uma”, ela explicou. Apesar da variante ainda estar sendo estudada, Kerkhove alega que os cuidados para se proteger do vírus ainda são os mesmos: uso de máscara, isolamento social, higienização das mãos e evitar aglomerações.