Garota de 13 anos acusa irmão de abuso sexual em Campo Grande

A família está sendo monitorada pelo Conselho Tutelar e a Polícia Civil disse que não pode punir o garoto pela lei, por conta da idade dele

Resumo da Notícia

  • Menina de 13 anos denuncia irmão por abuso sexual
  • A família está sendo monitorada pelo Conselho Tutelar
  • A polícia diz que não pode punir o garoto pois ele é uma criança

O Conselho Tutelar está responsável por acompanhar a família da menina de 13 anos, que fez uma denúncia pro ter sido violentada sexualmente pelo irmão, de 11 anos, no bairro Parque do Sol, região sul de Campo Grande.

-Publicidade-

Mesmo que a Polícia Militar tenha sido chamada na terça-feira, 21 de junho, não é possível abrir um inquérito, pois o menino como é uma criança, não pode levar punição.

A delegada do caso, Ariene Murad, diz que mesmo que o abuso tenha sido comprovado, seria ‘típico’, ou seja, uma atitude indesejada, mas que não é crime se baseando pela lei, afinal, crianças não podem ser legalmente ‘punidas’.

Segundo o jornal Campo Grande News, a delegada diz que a vítima prestou depoimento na Delegacia Especializada de Atendimento à infância e juventude, e durante o atendimento médico, a menina falou que o irmão colocou a mão no órgão genital dela.

A delegada explicou porque não pode punir o garoto (Foto: Reprodução / Getty Images)

A adolescente disse que o irmão ameaçou ela a fazer mais ações e se ela contasse para os pais, ele bateria nela. Após os exames, não foi contatado nenhuma lesão na vítima. A PM encaminhou a mãe e a filha para a Delegacia, onde tanto a mãe como a menina prestaram depoimento.