Gata siberiana perde as patas no inverno após frio rigoroso e tecnologia faz milagre

O animal ganhou próteses feitas por uma impressora 3D

A gata Dynka com as próteses que ganhou. (Foto: PASS/Reprodução)

A gata siberiana, chamada Dynka, teve as patas amputadas depois de ter sido abandonada nas ruas da cidade de Novokuznetsk, na Sibéria, durante um inverno rigoroso.

-Publicidade-

Ela precisou amputar os membros porque teve queimaduras causadas pelo frio intenso que chegou até – 20ºC!  O caso aconteceu faz sete meses e a gata se recuperou e está conseguindo andar novamente.

A recuperação de Dynka se deu graças ao uso de próteses feitas em uma impressora 3D à base de  titânio e revestidas de fosfato de cálcio. Que incrível!

-Publicidade-
Gata siberiana teve que amputar as patas e ganhou próteses. (Foto: PASS/Reprodução)

Esse projeto ainda é uma novidade da Universidade Politécnica de Tomsky, da Rússia em parceria com pesquisadores da Best Veterinary. A tecnologia está avançando cada vez mais e salvando vidas, como a da Dynka!

Leia Mais:

Menina de 9 anos com prótese na perna arrasa em desfile na Fashion Week em NY 

Convívio com gatos torna as crianças mais resistentes à asma, mostra estudo

Casal colhe plásticos do oceano para transformá-los em próteses para deficientes