Gêmeas que nasceram com Covid-19 recebem alta e passarão 1º Natal em casa

Kenna e Lissa estavam internadas desde julho no Hospital West Cumberland

Resumo da Notícia

  • As gêmeas britânicas que nasceram com Covid-19 em julho deste ano, Kenna e Lissa, finalmente receberam alta
  • Elas poderão comemorar o primeiro Natal em casa, com a família
  • As meninas passaram seis semanas internadas no Hospital West Cumberland

As gêmeas britânicas que nasceram com Covid-19 em julho deste ano, Kenna e Lissa, finalmente receberam alta e poderão comemorar o primeiro Natal em casa, com a família. As meninas passaram seis semanas internadas no Hospital West Cumberland com o vírus, além de terem ficado na UTI Neonatal para ganho de peso.

-Publicidade-
As gêmeas nasceram com Covid-19 (Foto: Sarah Curtis / SWNS)

“Eu poderia tê-las perdido, poderia ter morrido lá no hospital, mas estamos aqui agora ansiosos para comemorar o Natal juntos como uma família”, conta a mãe, Sarah Curtis, de 34 anos, em entrevista ao Daily Mail.

As gêmeas nasceram com Covid-19 (Foto: Sarah Curtis / SWNS)

Gêmeas foram as primeiras a nascer com o vírus no Reino Unido

Sarah Curtis testou positivo para o novo coronavírus poucos dias antes de dar à luz as filhas. Kenna e Lessa nasceram prematuras, 10 semanas antes da data prevista para o parto. com 1,3kg cada, as irmãs foram consideradas o primeiro caso de bebês que nasceram contaminados pela Covid-19 no Reino Unido.

-Publicidade-
As gêmeas nasceram com Covid-19 (Foto: Sarah Curtis / SWNS)

A mãe teve uma gravidez de risco e chegou a ser alertada pelos médicos sobre o risco de vida de uma das filhas. “Achavam que ela não iria resistir”, conta, já que uma das bebês estava recebendo menos nutrientes dentro do útero. “Foi um milagre as duas gêmeas terem sobrevivido.”

A saúde das meninas perto do Natal ainda tem outro significado importante: a família perdeu uma filha de 5 meses nessa mesma época, em 2017. Este ano, o casal quer comemorar o presente da vida das bebês.

-Publicidade-