George Floyd ganhará biografia em homenagem escrita pela tia

Angela Harrelson escreveu livro chamado “Levante sua voz: Como o assassinato de meu sobrinho George Floyd mudou o mundo”

Resumo da Notícia

  • Angela Harrelson é tia de George Floyd cuja morte influenciou um movimento global antirracismo.
  • Ela escreveu um livro em homenagem ao sobrinho chamado: "Levante sua voz: Como o assassinato de meu sobrinho George Floyd mudou o mundo".
  • O lançamento será em fevereiro de 2022 e sem previsão para a chegada no Brasil

Angela Harrelson é tia de George Floyd e decidiu escrever um livro de memórias sobre o sobrinho, que a morte por um policial branco e influenciou um movimento mundial de luta contra o racismo. Ela vai contar sobre os três anos antes do assassinato dele na rua, que se chamará “Levante sua voz: Como o assassinato de meu sobrinho George Floyd mudou o mundo” e tem previsão de lançamento pela editora Post Hill Press em fevereiro de 2022. Ainda sem previsão para a chegada no Brasil.

-Publicidade-
George Floyd tinha 46 anos quando morreu. (Foto: Reprodução/ JASON ARMOND / LOS ANGELES TIMES VIA GETTY)

“Eu sinto que os pardos e negros nascem para serem ativistas porque a cada dia você luta para ser duas vezes melhor”, disse a tia em entrevista exclusiva ao portal People, “você está lutando, especialmente os pardos e negros, para permanecer vivo”.

Angela foi a primeira da família a forma-se da faculdade, se alistou no exército e trabalha como enfermeira registrada. Ela pretende mostrar no livro que o sobrinho também era um lutador, como ela. A história mostra tres anos antes da morte de Floyd, quando ele se mudou para Minneapolis, Minnesota, nos Estados Unidos, para ficar mais perto dela e começar a vida de novo.

“Eu não deveria me formar na faculdade. Tudo o que minha mãe sempre quis para mim foi um diploma do ensino médio, porque meus pais nunca tiveram um”, diz Harrelson. “Eu estava muito grato por ter conseguido realizar esse sonho para ela. Mas, dentro de mim, eu tinha um sonho maior pelo qual tinha que lutar.”

“Perry daria seus últimos dez centavos para qualquer pessoa que precisasse de ajuda. Ele cuidava de seus amigos. Ele levava os colegas de trabalho até seus carros”, contou Harrelson. O sobrinho era pai de cinco filhos e ela contou que o ex- segurança era um pai amoroso.

Capa do livro “Levante sua voz: Como o assassinato de meu sobrinho George Floyd mudou o mundo”. (Foto: Reprodução/ POST HILL PRESS)

Morte de George Floyd

“Quando assisto ao vídeo, sei que ele se apegou a essa fé. Provavelmente foi um grão de mostarda da fé, mas sei que ele se apegou a ela – sabendo que o pior aconteceu a ele – porque ele lutou”, disse a tia em entrevista ao portal People. “Ele lutou por aqueles nove minutos e 29 segundos e queria que o mundo ouvisse sua voz, Deus permitiu que ele dissesse essas palavras para o mundo: ‘Eu gritei por ajuda. Tudo o que eu queria era que alguém reconhecesse que eu era um ser humano”.

George tinha 46 anos e era negro. Quando ele foi pagar o que tinha comprado em um loja de conveniências, Minneapolis, nos Estados Unidos, o vendedor suspeitou que a nota de 20 dólares era falsa e chamou a policia, no dia 20 de maio de 2020. Em resposta, o oficial branco, Derek Chauvin, o algemou no chão e colocou o joelho sobre o pescoço dele enquanto falava: “Eu não consigo respirar”

O vídeo da ação policial de nove minutos que causou a morte de Floyd foi repercutido no mundo todo, dando força ao movimento “Vidas Negras Importam”. Após um ano, em junho de 2021, o oficial foi condenado há 22,5 anos de prisão pelo assassinato dele.