Glória Maria conta como avó a inspirou na vida: “Me ensinou o valor da liberdade”

A jornalista disse que recebeu da matriarca os impulsos necessários para alavancar na carreira e na maternidade

Resumo da Notícia

  • Glória Maria conta como avó a inspirou na vida
  • Ela contou que foi a avó que a fez se tornar forte
  • Ela também disse que foi graças à ela que seguiu os rumos que seguiu na carreira
  • Glória Maria é mãe de Maria e Laura

Quem nunca ouviu falar de Glória Maria? A famosa jornalista – primeira mulher negra a ocupar um espaço de protagonismo na maior rede de televisão do país – já cobriu guerras, se aventurou pelo mundo e também fez muito sucesso como apresentadora. Em uma entrevista recente à Marie Claire, Glória Maria contou quem foi, afinal, a grande inspiração dela para o pioneirismo: a avó!

-Publicidade-
Gloria Maria fala sobre inspiração da avó (Foto: reprodução / Instagram @gloriamariareal)

“Era a verdadeira chefe da família. Mal sabia ler ou escrever, mas tinha uma sabedoria incrível. E uma paixão por mim. Ela me ensinou o valor da liberdade. Quando contava histórias dos nossos antepassados, dizia que seus avós não tinham sido escravos porque foram beneficiados pela Lei do Ventre Livre, mas que um deles tinha sido laçado em Minas Gerais. Por isso, enfatizava: ‘Nossos antepassados foram acorrentados, então você não pode permitir nunca que lhe coloquem uma corrente, em nenhum aspecto da vida. Vivi com isso. Meu traçado foi ser livre”, disse.

A escolha pelo jornalismo também foi influenciada por esse contexto.  “Com 14 ou 15 anos, entendi que queria trabalhar com a palavra. Minha mãe só me matriculou na escola até o primário. Depois, era eu quem fazia a matrícula sozinha. Sempre fui independente“, relembrou.

-Publicidade-

Depois de um tempo na profissão e de um ano sabático, a jornalista decidiu ser mãe e adotou as filhas, Maria e Laura, hoje com 13 anos e 12 anos, a quem faz questão de passar a trajetória da família – até no nome! Laura, a caçula, recebeu o nome da tataravó, como uma homenagem.

De lá para cá, Glória já enfrentou muita coisa, incluindo um tumor benigno no cérebro. Foi a filha, inclusive, que a encontrou no dia em que tudo aconteceu. Ela estava na cozinha da casa onde moram quando sentiu uma tontura e desmaiou, batendo a cabeça. Laura a encontrou no chão do cômodo, com uma poça de sangue ao lado. “A primeira preocupação foi tranquilizar minha filha. Limpei tudo, fui ao quarto dela, mostrei que o machucado estava estancado e que não era grave”, relembrou.

Glória Maria precisou passar por uma cirurgia e, na recuperação, pegou uma pneumonia grave.  “Aí fiquei assustada. Minhas filhas não têm como ficar sozinhas. Sabia que passaria por aquilo porque as meninas não podiam ficar desamparadas. É essa certeza que sempre carreguei e que me trouxe até aqui”, contou. Mas tudo ocorreu bem. Hoje, curada, Gloria Maria continua no jornalismo, apresentando o Globo Repórter, passando o sorriso de uma mulher que seguiu o que sempre quis: ser livre.