Governo aprova medida provisória em que escolas não precisam mais cumprir 200 dias letivos

Veja como a nova MP assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub, pode mudar a rotina de seu filho

Resumo da Notícia

  • Nova Medida Provisória retira a obrigação de escolas e universidades cumprirem com os 200 dias letivos
  • A quantidade de horas obrigatórias, no entanto, continuam as mesmas
  • Veja o que pode mudar com essa nova regra

 

-Publicidade-
Medida provisória tira a obrigatoriedade das escolas cumprirem 200 dias letivos (Foto: Getty Images)

Durante esse período de quarentena você provavelmente já se perguntou: e as aulas do meu filho, ficam como? Devido a condição excepcional, diversas escolas migraram para o sistema a distância e outras, ainda, anteciparam as férias de julho.

Fosse como fosse, as escolas precisavam encontrar um meio para conseguir cumprir com os 200 dias letivos previstos pela LDB. Uma medida provisória aprovada hoje, no entanto, suspende, em caráter excepcional, a obrigatoriedade de escolas e universidades cumprirem a quantidade mínima de dias letivos em 2020.

-Publicidade-

A medida, que vale tanto para instituições públicas quanto privadas, manteve a obrigação da carga horária mínima anual de 800 horas no ano letivo para unidades de educação básica (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio).

A Medida Provisória não deixa claro, no entanto, como as escolas farão para cumprir a carga horária sem a necessidade dos 200 dias letivos.

A medida foi assinada não só pelo presidente, mas como pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub. O ministro comentou sobre a MP em seu Twitter nesta tarde, 31 de março. Segundo ele, “cada estado e município poderá definir seu próprio cronograma”.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-