Grávida pula na frente de trem após descobrir que bebê poderia nascer com anomalia

Zdenka Yabani, de 39 anos já tinha dois filhos e, segundo o marido, sofria de transtorno bipolar e depressão. O inquérito descobriu que pois dias antes de sua morte, em 2018, ela soube que o bebê poderia ter deformidade facial

Resumo da Notícia

  • Em 2018 Zdenka Yabani, de 39 anos, estava grávida quando pulou na frente de um trem em alta velocidade
  • De acordo com o legista o incidente teria ocorrido seis meses após  a mãe descobrir que o bebê poderia ter uma deformidade facial
  • Segundo o marido, ela sofria de transtorno bipolar e depressão

Em janeiro de 2018, a mãe de dois, Zdenka Yabani, de 39 anos, estava grávida de 39 semanas quando pulou na frente de um trem em alta velocidade. De acordo com o legista o incidente teria ocorrido seis meses após  a mãe descobrir que o bebê poderia ter uma deformidade facial.

-Publicidade-
(Foto: Reprodução / The Sun)

Quase três anos após a morte trágica da britânica Zdenka Yabani, a investigação parece ter encontrados explicações, um exame teria mostrado também que a menina nasceria “pequena”. A mulher cometeu suicídio dois dias depois do 10º aniversário do filho mais velho.

No dia do incidente, antes de sair de casa, Zdenka deu um beijo de despedida nos filhos e, enquanto eles iam para a escola, ela foi para a estação ferroviária. Grávida de oito meses, ela comprou uma passagem antes de correr pela plataforma e pular na frente de um trem intermunicipal direto que passava pela estação a 185 km/h — morrendo naquele mesmo instante.

-Publicidade-

Esquenta Black Friday

A Black Friday da Amazon está chegando! Para conferir os produtos que já estão com descontos incríveis em todas as categorias do site, clique AQUI! Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

Gestações difíceis

Segundo informações do The Sun, a mãe de dois filhos teria ficado transtornada depois de saber que a bebê era “pequena” e poderia ter uma anomalia facial. Ela já havia abortado uma criança em 2012, depois de descobrir que ela poderia ter nascido com uma anormalidade como efeito colateral da medicação bipolar.

O inquérito foi informado de que Zdenka, funcionária do Royal Mail, sofreu de grave depressão pós-parto após dar à luz ao primeiro filho. Ela então teve uma recaída novamente após o nascimento do segundo filho e mais tarde foi diagnosticada com transtorno bipolar. Mas Zdenka não estava “muito interessada” em tomar o remédio e parou de tomá-lo.

Transtorno bipolar e depressão pós-parto

(Foto: Reprodução / The Sun)

Poucas semanas antes da tragédia, um incidente também assustou a família. Eles haviam retornado ao apartamento em Merton Road, Slough, após um Natal “maravilhoso” com amigos, na Escócia. O inquérito ouviu que, naquele dia, o marido de Zdenka, Jude Yabani, que é pastor na igreja, chegou do trabalho e encontrou os dois filhos pequenos sozinhos no apartamento. Naquele dia, mais tarde, a mulher entrou pela porta “encharcada de óleo diesel”.

“Foi completamente do nada, me assustou. Eu ia ligar para a equipe do serviço de saúde mental, mas ela disse que não queria que eles a visitassem, pois iriam interferir no casamento e na gravidez dela”, relembrou. “Normalmente, quando ela tinha um episódio, os sinais eram falta de sono, falta de apetite e raiva, mas ela estava normal antes da morte”, disse Jude Yabani, marido no inquérito.

O marido contou que entre 2005 e 2015, Zdenka teve oito internações hospitalares, sendo a metade durante ou após a gestação. “Estávamos cientes de que a gravidez era uma época difícil para ela em termos de saúde mental. Com nosso primeiro filho, ela teve depressão pós-parto muito severa. Ela teve que ser hospitalizada duas semanas depois de voltarmos para casa”, começou o marido.

E completou: “Após o nascimento de nosso segundo filho, ela teve uma recaída e foi internada novamente no hospital. Conversamos sobre ter outro filho, eu disse a ela que tínhamos dois filhos maravilhosos e não achei necessário ter um terceiro, e pensei que ela concordasse”, disse.

Zdenka manteve a terceira gravidez em segredo do marido durante cinco meses. Mas, após um exame, o casal ficou feliz em saber que estavam esperando uma menina. Diagnosticada com transtorno bipolar, Zdenka, segundo o marido, parou de tomar sua medicação sem avisar a família.

Suicídio

Em 2 de janeiro de 2018, depois de uma tomografia, ela foi informada que o bebê era “pequeno” e pode ter uma deformidade facial. “Eu não pensei que ela estivesse sofrendo uma recaída na época”, lamentou o marido.

Seis dias depois, quando voltou para casa, ele descobriu que a esposa havia se jogado na frente de um trem. Uma pessoa que testemunhou a morte trágica, relatou o ocorrido. “Eu ouvi o trem rápido se aproximando e notei uma mulher em uma jaqueta branca se afastando e começou a correr pela plataforma. Ela deu um salto na frente do trem, durou um ou dois segundos”, disse.

O Rezan Guardi, confirmou que a morte se deu devido a ferimentos múltiplos.  “Zdenka era uma mulher adorável. Fui abençoado por tê-la em minha vida. Ela era atenciosa e uma boa mãe. Quando ela estava bem, nunca tínhamos brigas, a única hora que discutíamos era quando ela não queria tomar o remédio. Eu nunca vou me arrepender de tê-la em minha vida”. disse o marido em homenagem à esposa.

Seminário Internacional Pais&Filhos

O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! Ele vai acontecer no dia 1 de dezembro, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

-Publicidade-