Gusttavo Lima é criticado por atitude em live e recebe dura carta da Sociedade Brasileira de Pediatria

A SBP pediu para que os produtores de conteúdo, além do cantor, tivessem mais cautela e deixou um documento para formalizar quais podem ser os problemas de saúde trazidos às crianças

Resumo da Notícia

  • A Sociedade Brasileira de Pediatria deixou um alerta sobre as lives que estão acontecendo na quarentena
  • Com uma carta aberta, a SBP pediu que os artistas tivessem mais cautela nas apresentações
  • O documento pede que as plataformas onde as lives são transmitidas definam a classificação indicativa
  • Eles ainda pediram que os pais façam a mediação das crianças com a internet
A SBP deixou um alerta sobre as lives que vem acontecendo durante a quarentena (Foto: reprodução / Youtube)

Na última sexta-feira, 17 de abril, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) deixou um alerta para Gusttavo Lima e outros artistas brasileiros, em uma carta aberta. Em nota, é pedido para que os ídolos nacionais influenciem positivamente as crianças e adolescentes, pois a reprodução de atitudes inadequadas pode ser prejudicial à saúde, uma vez que tentam reproduzir um comportamento.

-Publicidade-

Sobre as diversas lives que vem acontecendo nas redes sociais durante o isolamento, a SBP pede para que os produtores de conteúdo como, por exemplo, músicos, cantores, escritos, atletas, entre outros, tomem cuidado com o consumo de álcool e tabaco nas apresentações ao vivo.

“Ultimamente, os pediatras estão cada vez mais preocupados com o aumento do interesse dos jovens pelo álcool. Quando esse mau hábito começa cedo, os efeitos são devastadores: doenças surgem, problemas emocionais se acentuam e o futuro se torna uma zona cinzenta, com repercussões na relação de cada um deles com a família, a escola e o trabalho”, afirma a carta.

-Publicidade-
A SBP não enviou a carta diretamente para Gusttavo Lima, mas alertou sobre o consumo de álcool e tabaco nas lives (Foto: reprodução / Youtube)

O documento pede ainda que é responsabilidade das plataformas de comunicação digital mostrar qual a classificação indicativa de uma determinada apresentação. De acordo com o documento, é essencial mostrar a faixa etária e a que público tal conteúdo é destinado. “Temos certeza que o apoio dos nossos artistas, pessoas com tamanha notoriedade, fará uma diferença e tanto no esforço para que essas reivindicações se tornem realidade”.

A SBP reforça ainda sobre a importância dos pais estarem próximos às crianças e mediarem o conteúdo que acessam na internet. “Cabe aos pais permitir o acesso das crianças àquilo que eles julgam pertinente ou não e orientar sobre as consequências de condutas inadequadas”. Para ler a carta na íntegra, clique aqui.

-Publicidade-