Habilidades do futuro: saiba como elas podem melhorar (ainda mais!) o desenvolvimento do seu filho na educação

Com as mais diversas transformações, é preciso pensar no futuro dos alunos e oferecer o melhor. Com isso, o Colégio Marista Arquidiocesano inaugura uma novidade para o Ensino Médio no próximo ano letivo

Quando o assunto é o futuro da educação, é preciso pensar lá na frente e se preparar para as mudanças desde cedo. A partir desta necessidade, a capacidade de comunicação, colaboração, influência social, flexibilidade e adaptação às inovações devem ser levadas em conta e desenvolvidas com muito carinho.

-Publicidade-
A tecnologia pode ser uma grande aliada para a educação do seu filho (Foto: Divulgação)

Pensando em cada detalhe, o Colégio Marista Arquidiocesano se antecipa e já em 2021 oferta as Future Skills, um novo modelo de Ensino Médio: inovador e único. Com aulas eletivas, currículo mais flexível e adaptado aos interesses dos alunos desde o início, os estudantes ganham no aprofundamento de seu projeto de vida, também com a oferta de College Counselling para estudar no exterior, além das Human e Digital Skills, na qual as primeiras são focadas nas habilidades que não podem ser automatizadas, instigando os alunos a desenvolverem criatividade, liderança, trabalho em equipe, tomada de decisão, pensamento crítico e inteligência emocional. Já na segunda, o foco é nas habilidades digitais, criando uma maior preocupação em proporcionar a instrumentalização das redes sociais, criação de jogos e identificação de novas oportunidades na área. Tudo isso alinhado às propostas do Ministério da Educação, em sua Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e, principalmente, focadas em áreas de interesse específicas e competências que vão além da grade curricular tradicional rígida.

O futuro

Com o desenvolvimento de soft e hard skills para as profissões do presente e também do futuro, o Prof. Dionei Andreatta, Coordenador do Ensino Médio do Colégio Marista Arquidiocesano, explica que a ideia é promover ainda um Ensino Médio diferenciado para os alunos. “Vamos trabalhar com dois grandes eixos nas Future Skills: as habilidades digitais, pois os alunos precisam ter o domínio dessa linguagem, conhecer aplicativos, das quais se interligam no seu dia a dia. E também, as sociocomportamentais ou habilidades humanas, que são o desenvolvimento da criatividade, da capacidade de negociar, entre outras”.

-Publicidade-
Veja como funciona as Future Skills (Foto: Divulgação)

Além disso, o colégio potencializa as oportunidades de desenvolvimento do protagonismo e da autonomia. “Ainda temos os projetos dos hubs interconectados, para que os alunos possam colocar a mão na massa. Então, a ideia é uma quantidade de horas para que eles possam desenvolver projetos, testar e aprender técnicas de design thinking e gerenciamento do tempo”, explica.

Os benefícios são enormes!

As vantagens de unir a tecnologia à educação são diversas, além de preparar os alunos para as profissões do futuro e potencializar os resultados em processos seletivos. Entre os principais benefícios, há o aprimoramento da qualidade de ensino, um maior apoio para o alcance dos objetivos, aumento da participação e da interatividade e, principalmente, o despertar pela curiosidade e promoção de novas descobertas.

A partir do Fórum Econômico Mundial, Dionei comenta que as profissões estão sofrendo fortes modificações, ou seja, sendo automatizadas. “Então, sobra para os seres humanos aquilo que eles têm de melhor: resolver problemas complexos, ser criativo, trabalhar em grupo, saber negociar, se colocar no lugar do próximo e ter inteligência emocional, que são importantes para as próximas duas décadas”.

O coordenador reforça que a transformação veio para ficar e que o Colégio Marista Arquidiocesano pensou com muito carinho em cada detalhe. “O colégio aproveita esse movimento de mudança para introduzir algo que tenha grande impacto na vida profissional dos futuros alunos tanto para as habilidades humanas, como para as habilidades digitais”, conclui.

-Publicidade-