Henrique Fogaça mostra evolução do tratamento da filha em foto linda

Olívia, filha mais velha do chefe de cozinha, possui um tipo raro de epilepsia e faz tratamento com o óleo de Canabidiol

Resumo da Notícia

  • Henrique Fogaça compartilhou uma foto de Olívia, sua filha mais velha
  • Ele mostrou como está a evolução da menina desde que ela começou o tratamento com o óleo de canabidiol
  • Olívia possui um tipo raro de epilepsia

Durante a manhã deste domingo, 10 de julho, o chef de cozinha e jurado do programa Master Chef Brasil Henrique Fogaça compartilhou uma foto de Olívia, sua filha mais velha. A menina possui um tipo raro de epilepsia e faz tratamento com o óleo de Canabidiol.

-Publicidade-

“Bom dia! Meu amorzão cada dia mais linda e feliz fazendo o uso do cannabidiol”, escreveu Fogaça na legenda da publicação. Nas imagens, Olívia aparece usando um vestido quadriculado branco e azul claro de alças. Ela está de pé e sorri para o lado.

Nos comentários da publicação, os seguidores de fogaça deixaram vários elogios para a menina. “Deus abençoe demais sua princesa, irmão!”, disse um. “Gente, que delicia ver a Olívia assim! Que essa melhora seja constante”, escreveu outra seguidora que acompanha o chef.

Henrique Fogaça mostra evolução do tratamento da filha em foto linda
Henrique Fogaça mostra evolução do tratamento da filha em foto linda (Foto: Reprodução Instagram @henrique_fogaca74)

Além de ser um super chef de cozinha, Henrique Fogaça é também um super pai para os três filhos, Olívia, João e Maria Letícia. Sobre a filha mais velha, o cozinheiro comentou recentemente sobre a importância de espalhar o tratamento que a jovem faz com CBD (Canabidiol), derivado da maconha.

A menina começou o tratamento com o Canabidiol em 2019, e Henrique Fogaça destacou sobre a melhora do quadro clínico da filha, durante entrevista exclusiva para a UOL. Ele, que criou o Instituto Olívia em busca da democratização ao acesso e informações sobre a maconha medicinal, comentou sobre o lado positivo do Canabidiol para Olívia, diagnosticada com um tipo raro de epilepsia.

“A Olívia começou a tomar há 2 anos e mudou a própria expressão. Ela percebe mais o mundo ao redor e parece mais feliz. Isso não tem preço. São mínimas coisas que trazem uma felicidade muito grande por ver a minha filha mais atenta. Isso pode suprir a dor de muitas famílias.”, alertou o pai.

Ainda de acordo com o chef, que é também músico e empresário, a principal substância psicoativa da maconha, a THC (Tetra-hidrocanabinol), não é encontrada no tratamento com CBD, além de ser muito importante na medicina ao ajudar contra diversas doenças, como a ansiedade e a depressão.