Herói da família! Menino de 8 anos salva a vida de irmã mais nova após ela pular na piscina

Graças às ações rápidas, de Tino, de 8 anos, Cami, de 18 meses, sobreviveu a um acidente doméstico

Resumo da Notícia

  • Tino, de 8 anos, se tornou o herói da família após salvar a vida da irmã caçula, Cami, de 18 meses
  • Graças às ações rápidas, a menina sobreviveu a um acidente doméstico
  • O menino gritou por ajuda e enquanto a mãe pulava na piscina ele ligou para os bombeiros

Tino, de 8 anos, se tornou o herói da família após salvar a vida da irmã caçula, Cami, de 18 meses. Graças às ações rápidas, a menina sobreviveu a um acidente doméstico. Os dois estavam brincando no quintal, mas o menino percebeu que a irmã estava muito quieta, ele decidiu checar o que estava acontecendo.

-Publicidade-
Menino salva a vida de irmã mais nova e vira herói da família (Foto: Getty Images)

Então, o menino percebeu que Cami tinha caído dentro da piscina da casa. Ela estava boiando na água e já desacordada. Imediatamente, ele pediu por ajuda e Diana Conboy, enfermeira e mãe das crianças, rapidamente correu até o quintal, pulou na piscina e pegou a bebê nos braços. Na sequência, ela começou a fazer todos os procedimentos de ressuscitação.

Para ajudar a mãe, por iniciativa própria, Tino pegou o telefone e ligou para o serviço de emergência. Ele ainda passou o endereço da família e pediu para que viessem o mais rápido possível. “Estou tão impressionado com ele. Ele estava tão calmo e controlado. Ele ligou para a emergência, deu nosso endereço e disse-lhes para virem imediatamente “, disse a mãe. em entrevista ao canal KOVR, afiliado da CBS.

-Publicidade-

De acordo com a mãe, alguns instantes depois, a filha começou a respirar novamente. Agora a família colocou uma cerca ao redor da piscina. Após ter salvado a vida da irmã, o menino se tornou o herói da família. Mesmo assim, ele decidiu dividir os créditos do grande gesto com a irmã caçula, afinal, foi ela quem o ensinou a gritar bem alto.

A mãe disse que espera que a história ajude outros pais a serem mais prevenidos e a evitarem esse tipo de acidentes domésticos. “Foi definitivamente o começo do pior dia da minha vida, mas terminou com o melhor dia de nossas vidas”, finalizou Diana.

Como prevenir as crianças dos riscos de afogamento

Os cuidados com as crianças na água devem ser redobrados! Segundo a ONG Criança Segura, essa é a principal causa de morte e a terceira de hospitalização de crianças de 1 a 14 anos. Mas, apesar do número alto, esse acidente pode ser evitado em 90% dos casos. As principais indicações são sempre ter a supervisão de um adulto, cercar piscinas com grade ou muro com altura superior a 1,5m, evitar deixar brinquedos próximos da água e verificar se há salva-vidas no clube ou praia.

Além disso, de acordo com a Vania Schoemberner, gerente-executiva da Criança Segura, o colete salva-vidas é o dispositivo mais seguro para evitar afogamentos. Boias e outros equipamentos podem trazer falsa sensação de segurança, pois há o risco de estourar ou virar e acabar deixando a criança em situação de risco. Em caso de acidente, o ideal é levar para o hospital o mais rápido possível.