‘Homem-aranha’ se pendura sem proteção em viaduto para pedir emprego: “Um pai desesperado”

Ailton Santos, aos 23 anos, se mudou de Valparaíso de Goiás para Anapólis, ambas em Goiânia, com a promessa de que seria recolocado no mercado de trabalho. Agora, ele está em busca de um trabalho para sustentar o filho e a companheira, grávida de 2 meses

Resumo da Notícia

  • Um homem começou a se vestir de 'Homem-aranha' e está escalando viadutos sem proteção na tentativa de conseguir um emprego em Anapólis, Goiás
  • Ailton Santos tem 23 anos, uma filha e uma companheira que está grávida de 2 meses
  • Na sua "aventura", ele carrega uma placa na qual implora, "Por favor, me ajudem"

Um homem está se vestindo de ‘Homem-aranha’ e escalando viadutos sem proteção alguma na tentativa de arranjar um emprego em Anápolis, Goiás. Ailton Santos tem 23 anos, um filho de 2 e uma companheira que está grávida de 2 meses. Em conversa com a UOL, ele contou um pouco mais sobre a situação de desespero que está vivendo.

-Publicidade-

Segundo Ailton, ele se mudou de Valparaíso de Goiás para Anápolis em busca de uma recolocação no mercado de trabalho, mas foi enganado. “[Sou] Um pai desesperado que veio para trabalhar em uma cidade e foi enganado. Fiquei desesperado e subi em cima do viaduto para chamar atenção e ver se conseguia algo para trabalhar”, explicou-se, sobre o registro em que aparece em cima do viaduto.

O vídeo de Ailton no viaduto foi parar nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Twitter)

A fantasia de ‘Homem-aranha’ já era usada por Ailton na cidade em que morava com a esposa, e ele vendia paçocas com o figurino. Em desespero depois de chegar na nova cidade – tendo passado a noite na rodoviária no primeiro dia em Anápolis – Ailton conta que teve a ideia de repetir o número para chamar a atenção de possíveis pessoas para contratá-lo.

“[Ontem] falei para minha esposa sobre a ideia da fantasia, vou ver se faço uma placa, porque na segunda-feira ia ser bom, pois o trânsito estaria movimentado”. O cartaz carrega os dizeres, “preciso de um emprego. Tenho um filho de 2 anos e ele precisa de mim! Por favor me ajudem”. O menino mais velho de Ailton está, por enquanto, morando com a avó na Bahia.

Ele carrega um cartaz (Foto: Reprodução/ UOL)

O momento em que o registro de Ailton no viaduto foi acompanhado de uma intensa confusão – já que os moradores da região chamaram os bombeiros e a polícia, pensando que ele ia se jogar de lá. “Eles não colocaram algemas em mim para não dar alarde, para as pessoas não falarem ‘ah, prenderam o Homem-aranha'”. Ele foi solto depois de algumas horas.

Ailton ainda não conseguiu emprego, mas contou que a visibilidade da situação já o fez receber ajuda de algumas pessoas – que entraram em contato com ele e mandaram algumas doações via PIX. Ele e a esposa foram encaminhados para uma Assistência Social, onde receberão o apoio necessário.