Homem constrói seu próprio jazido e decora com foto e data provável

A obra em formato de “capela”, tem espaço para receber flores e velas virou atração no cemitério da cidade de Limoeiro, no agreste de Pernambuco

Resumo da Notícia

  • Comerciante fez sua própria tumba e colocou com foto para conseguir ver como será homenageado
  • Clayton contou ainda que a ideia surgiu na época do primeiro pico da pandemia, em 2020, quando começou a ficar abalado com as mortes de pessoas próximas
  • A construção custou R$ 3.500, incluindo o “terreno”, material e mão de obra

Um comerciante do distrito de Limoeiro, no agreste Pernambucano, ficou famoso depois de construir seu próprio jazido, com foto e indicação de possível data: “em breve”, no cemitério da cidade.

-Publicidade-
Foto colocada para identificar a tumba  (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Cleyton Lima de Souza tem 36 anos, é casado, pai de três filhos e dono de uma padaria localizada em Mendes, distante seis quilômetros do Centro de Limoeiro.

Em entrevista ao portal G1 ele contou que ele quer ser homenageado ainda em vida: “Eu ia ao cemitério para acompanhar enterros e ficava pensando nas pessoas que estavam lá, num cantinho, e ninguém via. Eram homenagens discretas. Aí, fiz a minha tumba para ver as pessoas me homenageando de verdade”, afirmou o comerciante, se divertindo da inusitada construção.

Ele fez questão de preparar tudo nos mínimos detalhes. A construção foi feita em formato de “capela”, há espaço para dois caixões e local para acender velas e colocar plantas.

Clayton contou ainda que a ideia surgiu na época do primeiro pico da pandemia, em 2020, quando começou a ficar abalado com as mortes de pessoas próximas. Foi quando ele passou a refletir sobre como seria o seu próprio enterro e de que forma “seria lembrado” pelos familiares e amigos e decidiu que não seria apenas mais um morto naquele cemitério.

A construção de Cleyton custou R$ 3.500, incluindo o “terreno”, material e mão de obra.

Clayton Tumba, ficou famoso depois que um vídeo foi gravado no local e enviado ao portal G1. Ele conta que aproveita para se divertir com a repercussão. E algumas vezes até se surpreende com as visitas e velas em sua tumba.