Homem com covid-19 deixa famílias preocupadas ao fugir de hospital e invadir supermercado

A polícia foi acionada e conteve o rapaz. O estabelecimento emitiu uma nota

Resumo da Notícia

  • Na tarde desta quinta-feira, 25 de março, um homem diagnosticado com coronavírus fugiu do hospital;
  • O rapaz ainda  invadiu um supermercado em Catanduva, interior de São Paulo;
  • A polícia foi acionada e conteve o rapaz. O estabelecimento emitiu uma nota.

Na tarde desta quinta-feira, 25 de março, um homem diagnosticado com coronavírus fugiu do hospital e invadiu um supermercado em Catanduva, interior de São Paulo. A polícia foi acionada e conteve o rapaz. O estabelecimento emitiu uma nota.

-Publicidade-

O hospital não informou o motivo da fuga do rapaz e não se sabe as intenções do homem. Foram funcionários do estabelecimento que acionaram a polícia. No local, os militares ajudaram a conter o paciente e uma ambulância foi acionada para levá-lo ao centro médico.

Homem com covid-19 foge de hospital e invade supermercado (Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal)

Em nota, o supermercado confirmou as informações ao G1, e disse que tomou providências: “Imediatamente, a unidade foi fechada para higienização total e reabriu após o procedimento. A rede informa ainda que desde o início da pandemia, adota um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19 para garantir a máxima proteção dos seus colaboradores e clientes”.

Alguém em casa está com covid-19, e agora?

Em todos os lados, Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde afirmam que o melhor caminho é a prevenção. Mas, se porventura, alguém da sua família for infectado, é importante saber o que fazer. Em entrevista à Pais & Filhos, João Prats, infectologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo,  explicou quais as providências a serem tomadas quando alguém na casa apresenta os sintomas.

Homem com covid-19 foge de hospital (Foto: Freepik)

“É muito difícil falar para todo mundo se separar da pessoa no momento de maior necessidade. Mas a principal recomendação que fazemos é minimizar o contato com esse familiar, seja indo morar sozinho (se possível) ou evitando os mesmos cômodos”, explica.

Prats ainda garante: “É quase impossível isolar uma pessoa dentro de casa, então é fundamental seguir as medidas de prevenção”. Por isso, é preciso  passar muito álcool gel, lavar bem as mãos, ficar em casa de repouso, limitar a movimentação da pessoa com sintomas, evitar usar os mesmos utensílios, manter a casa bem limpa e principalmente os espaços que a pessoa frequenta.