Homem de 36 anos descobre que foi criado por sequestrador desde criança

Marcos sonha em reencontrar com os pais biológicos para saber toda a verdade sobre sua vida

Resumo da Notícia

  • Homem descobriu que foi criado por um homem que o sequestrou quando criança
  • Ele soube que o homem não era seu pai após ver uma reportagem de ele sendo preso na TV
  • Marcos sonha em reencontrar com os pais biológicos para saber toda a verdade sobre sua vida

Marcos da Silva, de 36 anos, descobriu que foi sequestrado quando era criança e tem um sonho de se reencontrar com os pais biológicos desde então. O rapaz participou de uma entrevista com a TV Record detalhando melhor sobre o caso.

-Publicidade-

“Lembranças que eu não tinha vieram à tona. Eu lembrei do dia que eu saí de casa, sabe?”, começou dizendo. “Eu saí de madrugada. E até então ele para mim era meu pai”, disse ele fazendo referência ao sequestrador.

Homem de 36 anos descobre que foi criado por um homem que o sequestrou quando criança
Homem de 36 anos descobre que foi criado por um homem que o sequestrou quando criança (Foto: Reprodução / TV Record)

O rapaz também quer saber como está sua verdadeira família. “Eu não sei o que aconteceu com a minha mãe. Já até entrei em sites de pessoas desaparecidas e não tem nada sobre mim”, disse.

Quando ele tinha 9 anos, ele viu uma reportagem na TV mostrando o suposto “pai” que o havia sequestrado, sendo preso. Além disso, descobriu que o nome que “Edmilson” que o pai havia apresentado para ele, não era verdadeiro. Mas que o correto era “Paulo”. “Foi um choque tremendo!”, disse ele.

Ele recorda que foi tirado da mãe quando morava no Ceará e levado ao Piauí. Além disso, ele também foi registrado com 12 anos de idade e só pôde ingressar a uma escola depois disso. Situações como essas levantaram diversas dúvidas em Marcos.

“Eu não sei nada sobre minha verdadeira família”, acrescentou. Ele já questionou o sequestrador na prisão sobre sua origem. No entanto, o homem não confessou a verdade. Marcos acredita que ele fez isso para não aumentar sua pena. Atualmente Marcos mora com a esposa há 13 anos em Itapevi, interior de São Paulo, e continua em buscas da mãe para saber toda a verdade.