Homem que fica em casa cuidando dos filhos é menos homem? Boa parte da população diz que sim

Um quarto do Brasil acredita que masculinidade está em xeque ao ficar em casa para cuidar prole

Mãe solteira (foto: Getty)

A pesquisa “Atitudes globais em relação à igualdade de gênero”, feita pelo Ipsos e o King’s College de Londres diz que um quarto da população brasileira pensa que os homens que ficam em casa cuidando dos filhos são menos emasculados.

O estudo ouviu cerca de 18 mil pessoas em 27 países, mil delas no Brasil, os institutos foram às ruas para ver a percepção mundial na divisão de tarefas e responsabilidade do lar entre homens e mulheres. Por aqui, 26% dos entrevistados responderam positivamente à pergunta.

Os brasileiros estão entre os que menos consideram que os homens empregados deveriam conjugar a criação dos filhos com seu trabalho. 59% disse que concordam com a ideia, o segundo menor percentual, acima apenas do Japão, com 58%. Os entrevistados do Brasil também rejeitam a ideia, com 31% dos entrevistados dizendo que os empregadores não deveriam tomar essas medidas.

Outra pergunta levantada pela pesquisa é a se os brasileiros considera exagerados, suficientes ou insuficientes os esforços feitos para que “se alcance igualdade entre homens e mulheres em seu país”, as respostas foram outras aqui. Para 52% dos brasileiros a discriminação contra as mulheres terá acabado em 20 anos.

 

Fim da desigualdade?

Apesar da crença de parte dos brasileiros de que a desigualdade deverá ser extinta em vinte anos, os números mostram uma situação mais complexa. Segundo dados do IBGE, o número de famílias comandadas por mães solteiras chega a 26,8% no país. Já o percentual de famílias comandadas por pais solteiros é de apenas 3,6%.

A disparidade aparece também na divisão de tarefas dentro de casa. Segundo dados do IBGE, os homens até aumentaram sua participação dentro de casa, com 78,2% deles fazendo trabalhos domésticos em 2018 — um salto comparado aos 71,9% de 2016. Ainda assim, é um número distante das mulheres, que são 92,2% desempenhando parte dos afazeres domésticos.

 

Leia também: 

Conheça a história do homem gay que adotou menina com Síndrome de Down rejeitada mais de 20 vezes

Homem pede para ser pai da filha da namorada e foto do momento é emocionante

Kate Middleton fala sobre príncipe Louis e se impressiona com atitude do filho: “Eu não tinha ideia”