Homem que passou por 170 sessões de quimioterapia realiza sonho de ser pai

Jonathon Jones descobriu um tumor cerebral aos 17 anos e com receio de nunca poder conceber ele resolveu congelar os espermatozoides dele

Resumo da Notícia

  • Jonathon Jones descobriu um tumor cerebral aos 17 anos
  • O homem passou por 170 sessões de quimioterapia
  • Com receio de nunca poder conceber ele resolveu congelar os espermatozoides dele

Jonathon Jones, 32, descobriu um tumor cerebral aos 17 anos e desde então vem fazendo diversas sessões de quimioterapia. O sonho dele era ser pai e com medo disso nunca acontecer ele resolveu congelar os espermatozoides, mas felizmente ele conseguiu conceber de forma natural anos depois.

-Publicidade-

Em entrevista ao Daily Mail o pai contou que os primeiros sintomas surgiram durante uma viagem, e que as dores de cabeça não pareciam nada pra ele. “A princípio, achei que não fosse nada demais. Atribuí isso ao jet lag e ao consumo de álcool”. Quando ele voltou para casa, porém, as dores de cabeça pioraram cada vez mais, chegando ao ponto de Jonathon não conseguir sair da cama.

A mãe e o padrasto o levaram até o hospital para fazer alguns exames, mas o médico disse que era uma “infecção viral ou ressaca”. Porém os sintomas foram se agravando até que ficou insuportável, novamente foram até o hospital onde a mãe exigiu que uma tomografia fosse feita, foi aí que descobriram o tumor do tamanho de uma laranja.

O casal conseguiu conceber de forma natural
O casal conseguiu conceber de forma natural (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Jonathon passou por uma cirurgia de emergência, onde os médicos disseram que ele tinha apenas 30% de chance de morrer na mesa, e que se o tumor tivesse permanecido por mais duas semanas ele poderia ter morrido. Após uma longa cirurgia de 7 horas, 80% do tumor foi removido, mas Jonathon precisaria fazer quimioterapia ao longo da vida para manter o tumor sob controle.

Nesse ano, ele já está no 14º ano de tratamento. Atualmente, ele passa por sessões a cada quatro semanas e a regularidade deve aumentar para seis semanas à medida que envelhece. Ao saber que teria que fazer sessões de quimioterapia pelo resto da vida, Jonathon decidiu congelar os espermatozóides, para um dia realizar o sonho de ser pai.

Porém em 2019 Jonathon conheceu a atual esposa, Danielle Taylor, e após 5 meses a mulher engravidou mas sofreu um aborto esnpontâneo, o casal ja estava pronto e decidido a fazer a fertilização in vitro, quando pouco tempo depois Danielle conseguiu conceber de forma natural, mesmo depois de Jonathon ter passado por 170 sessões de quimioterapia. O bebê, identificado como JJ, nasceu no dia 8 de maio deste ano. O casal planeja ter mais um filho ano que vem.

O pai abriu uma loja de roupas e parte dos lucros são repassados para uma instituição dedicada a financiar pesquisas e ajudar pessoas que sofrem com tumor cerebral. “Ser capaz de aumentar a consciência e dar esperança para as pessoas significa o mundo para mim. Com JJ e Danielle, minha vida vai além da quimioterapia e é perfeita. JJ é uma bênção”, concluiu Jonathon.