Homem se veste de Mickey para vender pipoca no semáforo e ajudar família: “Minnie grávida”

Rai Brum, de 28 anos, está a espera do segundo filho

Resumo da Notícia

  • Um homem se veste de Mickey para vender pipoca no semáforo
  • Ele descobriu que iria virar pai e anuncia a gravidez da esposa no cartaz utilizado para fazer as vendas
  • O vendedor é pai de Bernardo, de cinco anos

Um homem que se veste de Mickey para vender pipoca no semáforo, descobriu que iria virar pai pela segunda vez, e decidiu anunciar a segunda gravidez de sua esposa no cartaz utilizado para fazer as vendas. O alerta deixado por ele é de que a Minnie está grávida.

-Publicidade-

Rai Brum fica no semáforo da Avenida Ipiranga, esquina com Erico Veríssimo, na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ele vende pipoca doces para conseguir ajudar no sustento de sua família. Ele, que é morador do Morro Santa Teresa, começou a utilizar a fantasia para ser um diferencial para ele, mas, a brincadeira, passou a ser ainda mais interessante quando ele descobriu que sua esposa, Dara Duarte Garcia, está grávida do segundo filho. A partir disso, ele passou a anunciar: “Minnei está gravida! Vendo pipoca para sustentar minha família, você me ajuda?”, diz o cartaz.

Em entrevista ao GQ Brasil, ele contou que a gravidez foi um grande ‘motivo de alegria’ para a família. Rai, de 28 anos, contou que foi demitido há dez anos do restaurante em que trabalhava entregando panfletos e, desde então, vem lutando pelo sustento da família. “As coisas estão muito difíceis, e eu não tenho estudo, não tenho escolaridade ou curso nenhum”, falou ele. Em 2021, Rai chegou a montar um negócio em que produzia canecas e camisetas personalizadas, mas que acabou não dando certo. O Mickey do farol também chegou a conseguir um emprego temporário no início deste ano como vigilante.

Ele está nos semáforos, vendendo pipoca doce para ajudar a implementar a renda da esposa. (Foto: Reprodução / GQ Brasil)

Agora ele está nos semáforos, vendendo pipoca doce para ajudar a implementar a renda da esposa, que é auxiliar de serviços gerais. Além de já ter vendido pipocas, doces, frutas, acessórios para carros, bandeiras, ele também já se vestiu de outras coisas além de Mickey, como Papai Noel, robô e até Homem Aranha. Apesar disso, o Mickey foi seu maior sucesso principalmente pela ideia de anunciar a gravidez da Minnie.

Rai trabalha cerce de seis a oito horas, mas o expediente é imprevisível: “Tem vezes que você sai de casa sem saber a hora que vai voltar. Às vezes está chovendo, ou um calorão, mas você sabe que precisa ficar”. O vendedor, que é pai de Bernardo, de cinco anos, está a espera do segundo filho. “Quando a gente é presenteado com um filho, é arrancado de nós um pouco do egoísmo que carregamos, porque a gente para de olhar pra si próprio e olha pra fora, não importa a situação”, diz Rai.