Homem tira a vida esposa e sogra após mantê-las reféns por 3 horas

O caso aconteceu em Sorocaba, interior de São Paulo

Resumo da Notícia

  • Filipe Renovato de 28 anos tirou a vida da esposa Isabela e da sogra Daniela
  • O crime aconteceu no bairro do Itanguá em Sorocaba, interior de São Paulo
  • Segundo a polícia o casal havia brigado por causa de uma crise de ciúmes de Felipe

Um homem de 28 anos matou a esposa e a sogra após fazê-las de refém por 3 horas. O criminoso utilizou uma faca que havia sido pega pela sogra por precaução, e esfaqueou as duas. Segundo a polícia, os vizinhos notaram por volta das 6h que Isabela Rosa Renovato, 23, e a mãe dela, Daniela Rosa, 43, haviam sido esfaqueadas e mantidas reféns, e chamaram os policiais e o Corpo de Bombeiros.

-Publicidade-

O marido da jovem, Filipe Renovato, 28, manteve a esposa refém por cerca de três horas e só a liberou após negociações com o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais). Durante as horas de negociação, o homem ameaçou tirar a própria vida. Segundo os policiais, quando chegaram no local do crime, no bairro do Itanguá, Daniela já havia sido morta.

Daniela foi morta por facadas pelo genro
Daniela foi morta por facadas pelo genro (Foto: Reprodução/Facebook/UOL)

Depois de libertada, a mulher foi socorrida em estado gravíssimo e encaminhada às pressas para o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Na unidade de saúde, ela chegou a ser reanimada, mas morreu horas depois. Na casa, além das duas mulheres, também estava o filho do casal, de 4 anos, e o irmão de Isabela, de 15. Eles conseguiram sair do imóvel no momento da briga e antes da chegada da PM.

A polícia afirmou que durante a madrugada o casal havia brigado por uma crise de ciúmes de Felipe, e então Isabela decidiu chamar a mãe para ir até o local. Daniela havia levado um faca, e Felipe teria se descontrolado e tomado a arma da sogra, golpeando-a na sequência. Isabela teria tentado defender a mãe e também acabou ferida. Filipe foi preso e levado para a delegacia da cidade. Ele não tem passagens anteriores pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito ainda não tem defesa constituída.