Surpresa! Hospital no Ceará faz festa de ‘mesversário’ para bebês prematuros internados

Toda a equipe médica se mobiliza para realizar as pequenas comemorações dos pacientes prematuros internados.

Resumo da Notícia

  • O hospital no Ceará realizou cerca de 100 festas de 'mesversários' aos bebês prematuros internados
  • A ação ajudou famílias a se conectarem com os bebês internados
  • As comemorações contaram com o apoio de toda a equipe médica

Como forma de estreitar os laços entre mães e bebês prematuros internados durante o período de pandemia, época em que o acesso aos centros de internações ficaram limitados, a Unidade de Terapia Instensiva Neonatal (UTIN), localizada na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand, no Ceará, resolveu organizar pequenas festas temáticas de ‘mesversário’ aos pacientes prematuros. O projeto teve início em maio de 2021 e atualmente registra cerca de 14 comemorações mensais.

-Publicidade-

“O acesso das mães aos seus filhos sofreu restrições pela pandemia, então pensamos que os ‘mesversários’ ajudariam de alguma forma a aliviar a distância, ao enviarmos as fotos para elas de uma data tão vitoriosa, que é chegar a mais um mês de vida”, afirma a técnica de enfermagem Ana Gardênia Firmino, uma das idealizadoras do projetos.

Na última quinta-feira, 17 de fevereiro, foi a vez da comemoração da Lia, bebê de 1 mês de vida, que nasceu com uma má formação congênita na coluna e permanece internada para se recuperar da cirurgia. “Eu acho muito interessante o que eles fazem. Envolve amor e carinho pela criança. Meu sentimento é de gratidão a Deus pela vida dessas pessoas que cuidam tão bem da minha filha”, disse Vanderli, mãe de Lia

Vanderli comemora o primeiro mesversário de sua filha (Foto: Reprodução/MEAC)
Vanderli comemora o primeiro ‘mesversário’ de Lia (Foto: Reprodução/MEAC)

A festa é realizada com o apoio das famílias dos bebês prematuros, desde a escolha da temática até à fantasia que o recém nascido irá vestir. As roupas e decorações são realizadas com a ajuda de 20 profissionais, entre técnicas de enfermagem, enfermeiras, fisioterapeutas, médicos, fonoaudiólogas e terapeutas ocupacionais.”Realizar esses ‘mesversários’ é trazer alegria para essas famílias. Embora já tenham acontecido vários, é impossível não se emocionar em cada um deles”, comenta a enfermeira Rebeca Cavalcante.

É válido lembrar que, as celebrações só são realizadas com o a autorização da família e, como medida de segurança, o bebê precisa apresentar quadro clínico estável, devido preocupação com a situação de alto risco dos recém nascidos. Ao todo, já foram realizadas mais de 100 comemorações desde 2021.