Família

Hospital troca bebês em maternidade e relatam desfecho chocante

O caso acontecem em Trindade, uma cidade de Goiânia

Izabel Gimenez

Izabel Gimenez ,filha de Laura e Décio

(Foto: UOL/Arquivo Pessoal)

Um caso que aconteceu em Trindade, uma cidade de Goiânia, deixou todo mundo chocado. Murillo Marquez Praxedes Lobo e Aline de Fátima Bueno Alves tiveram seu filho no dia 9 de julho, assim como o casal Genésio Vieira de Sousa e Pauliana Maciel Aguiar de Sousa no Hospital Estadual de Urgências de Trindade (Huntrin) e por um descuido da equipe, levaram a criança errada para casa. No primeiro momento, eles não conseguiram perceber, apesar de ficarem com a pulga atrás da orelha por conta da falta de semelhança.

Em entrevista à UOL, Genésio, que já é pai de quatro filhos, percebeu que algo estava estranho, já que a criança não tinha seus traços, nem os da esposa. “No dia a dia, o pai fica ali caçando um dedinho que parece com ele, um nariz, um olho. Essa novela foi toda através de mim. Houve todo um desgaste físico e mental”, relembra. “Como eu já sou pai de quatro filhos, a gente já tem uma certa experiência, e foi o que me levou a começar as minhas suspeitas. Enquanto eu não tiver certeza da verdade eu não sossego”.

Foram 19 dias até descobrirem a verdade através do resultado de DNA negativo e decidiram ir ao hospital para poder solucionar o problema, ainda de acordo com a publicação, não houve interesse da equipe médica para ajudar a explicar o ocorrido. Por isso, o casal foi até a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) para saber as medidas que deveriam tomar.

O outro casal, Murillo e Aline, foram começar a desconfiar na segunda consulta depois do nascimento do bebê. “A princípio não desconfiei, mas depois de alguns dias quando eu fui no retorno (no hospital), a gente já via que o bebê não parecia nada comigo e nem com o Murillo. Mas a gente jamais pensou que isso realmente poderia acontecer”, confessa. Na última sexta-feira, eles receberam uma ligação de Gésio explicando o ocorrido. O casal fez o teste de DNA e descobriu que realmente a troca era verdade. “É muito complicado, porque para mim ele é meu filho. Me entregaram ele como meu filho e para mim é tudo muito doloroso”, disse Aline.

Investigação

O caso, que foi levado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), está sendo investigado. De acordo com a delegada responsável pelo caso, assim que os policiais viram as crianças, já imaginavam que a teoria estava certa. O bebê da Aline é a cara da Aline e o da Pauliana é a cara da Pauliana, mas mesmo assim elas ficaram inseguras e decidiram esperar o resultado do exame, que só sai amanhã”, disse em entrevista à UOL. Depois da confirmação oficial, a troca será feita e cada criança ficará com seu pai biológicos.

Procurado pelo UOL, o Hospital Estadual de Urgências de Trindade (Hutrin), confirmou  a troca dos bebês e disse que está colaborando com as investigações da polícia para descobrir os responsáveis. Em nota oficial, o Hospital explicou que está sendo realizada uma auditoria interna para apurar todos os fatos, e disse que os funcionários envolvidos já foram afastados dos seus cargos.

Leia também: 

Ufa! Registro biométrico promete evitar a troca de bebês na maternidade

5 dicas para você escolher a melhor maternidade para você

Fernanda Souza revela visita à maternidade e comemora motivo nas redes sociais