Hotel em Havana explode e 18 mortos são confirmados, dentre eles, uma grávida e uma criança

O governo de Cuba acredita que, a explosão aconteceu por conta de um vazamento de gás no hotel, que se preparava para reabrir

Resumo da Notícia

  • Hotel no centro de Havana sofre com uma explosão e 64 pessoas ficaram feridas
  • Dentre os mortos, estava uma grávida e uma criança
  • O governo de Cuba falou que, o acidente pode ter sido causado por vazamento de gás

Uma explosão aconteceu no Hotel Saratoga, em Havana, nesta sexta-feira, 6 de maio. Segundo governo cubano, 18 pessoas morreram. Dentre os mortos, estava uma mulher grávida e uma criança. O governo também anunciou que até o momento, ainda são 50 adultos e 14 menores de idade feridos ou hospitalizados.

-Publicidade-

O acidente está sendo investigado e não se sabe uma causa exata para explosão. O gabinete do presidente afirmou que, há indícios de que houve vazamento de gás. Um jornalista do canal Habana falou que a empresa que, antes da explosão, tinha uma empresa de gás fazendo manutenção nas instalações do hotel.

Um hotel explodiu em Havana e deixou ao menos 8 mortos (Reprodução/ Twitter)

No momento da fatalidade, o hotel não estava aberto para o público. Dentro dele, estavam funcionários e profissionais que cuidavam do local para a reabertura, que estava para acontecer em poucos dias. Essas informações foram dadas pela TV Estatal.

Miguel Díaz-Canel, o presidente de Cuba, foi até o local do acidente, junto com o primeiro-ministro, Manuel Marreto Cruz e o presidente do parlamento, Esteban Lazo. Depois, ele seguiu para o Hospital Hermanos Ameijeras, onde alguns dos feridos se encontravam.

Juan Carlos Garcia Granda, o ministro do Turismo de Cuba, falou para o portal Cubadebate que não tem nenhum estrangeiro entre feridos e lamentou o acidente que aconteceu.

Sobre a explosão

Nesta sexta-feira, 6 de maio, uma forte explosão deixou ao menos 30 feridos e oito mortos na região central de Havana, em Cuba. Por lá, crianças que estavam em escola na região tiveram de ser retiradas. As informações foram divulgadas pelo governo de Cuba.

A polícia segue investigando a causa da explosão, que ainda é desconhecida. Contudo, o gabinete do presidente afirma que já existem suspeitas de um vazamento de gás. Um repórter local afirmou que uma empresa de gás fazia manutenção no local momentos antes da explosão.