Idosa de 100 anos é resgatada de tragédia em Petrópolis por retroescavadeira

As chuvas na cidade deixaram mais de 100 mortos e diversas pessoas desaparecidas

Resumo da Notícia

  • Uma idosa precisou ser resgatada de Petrópolis por uma retroescavadeira
  • A mulher foi uma das vítimas da tragédia que deixou mais de 100 mortos
  • Até o momento 42 pessoas estão sendo procuradas

Uma idosa de 100 anos precisou ser resgatada por um retroescavadeira após a tragédia em Petrópolis. As chuvas deixaram um rastro de destruição, carros foram levados, casas destruídas, e famílias devastadas após a perda de parentes e amigos. A mulher foi uma das vítimas do acidente.

-Publicidade-

A idosa estava dentro de uma casa que desabou na Rua Teresa, principal centro comercial da cidade, também duramente atingida pela tempestade. No resgate, ela precisou ser transportada por uma retroescavadeira. Até a manhã desta quinta-feira (17), 104 pessoas tinham morrido e 42 pessoas são procuradas, de acordo com o cadastro do Ministério Público do Rio de Janeiro.

A chuva em Petrópolis deixou mais de 100 mortos
A chuva em Petrópolis deixou mais de 100 mortos (Foto: Reprodução)

Uma mulher está em busca da mãe e da irmã após a tragédia. Sofia Sorgini, 26, conversou com as duas alguns minutos depois de serem soterradas na lama, após as grandes chuvas em Petrópolis na última terça-feira. A consultora percebeu que Maria Bernadete Sorgini, de 61 anos, e Olga Sorgini Cortesi, de 27 não estavam mais respondendo as mensagens.

A casa da família foi soterrada pela enxurrada de lama. Nesta quinta-feira, bombeiros retomam buscas por vítimas, o total de mortes passa de 100. “Conversei com minha irmã às 18h22, justamente sobre a chuva. Às 18h33 a Olga disse que estava tudo bem, mas tinha entrado um pouco de água na cozinha. Às 18h44 eu mandei outra mensagem e ela já não me respondeu mais”, disse Sofia ao jornal O Globo.