Idosa está “presa” dentro de casa há quase 1 ano após vizinho derrubar escada de acesso

A escada foi construída irregularmente. A moradora não conseguiu sair de casa para votar para prefeito, em 2020, nem para tomar a vacina contra a covid-19, em 2021

Resumo da Notícia

  • Uma idosa está há quase 1 ano sem sair de casa após vizinho derrubar a escada de acesso ao imóvel
  • Ela deixou de votar para prefeito em 2020 e ainda não tomou a vacina contra a covid-19
  • A filha da senhora contou que têm usado uma escada de metal para acessar a casa da mãe, mas que ela não consegue descer os degraus
  • A escada faz parte de uma construção irregular

Uma idosa está há quase 1 ano sem sair de casa após o vizinho demolir a escada que dá acesso ao imóvel. A moradora, por causa disso, não pôde votar para prefeito em 2020, nem tomar a vacina contra a covid-19. O caso aconteceu na Bahia, foi julgado em Janeiro e segue sem resolução.

-Publicidade-

A mãe da Eneide Bahia de Souza contou que acessa a casa da mãe por uma escada de metal – contudo, a idade não permite que a idosa utilize o mesmo recurso para sair de casa. O vizinho da casa conta que ela faz parte de uma construção irregular e que, por causa disso, ele mesmo demoliu a escada.

O vizinho demoliu a escada com as próprias mãos (Foto: Reprodução/ G1)

Tâmara Bahia mora com a mãe, e contou ao G1 que a manobra com a escada é perigosa. “Para descer essa escada é um pouco difícil. Eu arrisco minha vida todos os dias”, desabafou.

A filha usa uma escada de metal para entrar e sair de casa (Foto: Reprodução/ G1)

O terreno onde a escada ficava localizada é cenário de uma briga judicial que já dura anos. O pai da idosa e Sergio Luiz Alves Santiago disputavam um beco que dá acesso à escada em questão e à casa que fica embaixo do lar de Eneide. Sergio ganhou a disputa no passado, mas alega que a família fez a construção da moradia irregularmente enquanto ele e a família estavam fora de casa. Por causa disso, derrubou com as próprias mãos a escada.

Outros familiares de Eneide chegaram a prestar queixa contra a ação outras vezes. A Justiça determinou a reconstrução da escada logo depois da demolição, mas a casa da idosa segue sem acesso à entrada da frente – depois que a decisão foi derrubada por uma liminar.