Imagens em 3D mostram o que acontece com o crânio do seu filho na hora do parto

Cientistas franceses captaram imagens de ressonância magnética de sete bebês antes e durante o nascimento para descobrir como são as mudanças do corpo durante esse processo

-Publicidade-

Durante o trabalho de parto e o nascimento do seu filho em si, algumas coisas no seu corpo e no dele mudam, como por exemplo o crânio do bebê. Você sabe como o crânio dele se adapta durante o parto? A revista acadêmica PLOS ONE responde para nós. Uma pesquisa desenvolvida por ginecologistas da Universidade Auvergne, na França, apresenta ilustrações 3D – feitas com base em imagens por ressonância magnética – mostrando o que acontece com o crânio deles enquanto passam pelo corpo da mãe.

As principais mudanças para o nascimento ocorrem durante o segundo estágio do parto, quando o bebê deixa o útero. As adaptações no crânio ocorrem tanto no parto normal quanto na cesárea, enquanto é puxado para o mundo. Em uma pesquisa pioneira, os ginecologistas liderados pelo médico Olivier Ami, da universidade francesa, escanearam detalhadamente o crânio de sete bebês antes e durante o segundo estágio do nascimento.

-Publicidade-

“Durante o parto vaginal, a forma do crânio fetal sofre deformação em vários graus, dependendo do grau de sobreposição dos ossos do crânio”, explica Ami. “Alguns crânios aceitam a deformação e permitem uma entrega fácil, enquanto outros não se deformam facilmente.”

As fotos são como uma linha do tempo das mudanças acompanhando o parto e o pós. Após o parto, a cabeça e o cérebro de cinco recém-nascidos retornaram ao estado em que estavam antes de nascer. “O molde do crânio fetal não é mais visto após o parto na maioria dos recém-nascidos“, afirma o ginecologista.

Os pesquisadores também notaram que dois dos três recém-nascidos com maior grau de mudanças no crânio fetal nasceram de uma cesárea de emergência. Em um procedimento como esse, o bebê é retirado do útero através de uma incisão de 10 a 20 centímetros no abdômen da mãe. O terceiro bebê, por outro lado, nasceu de parto normal, dentro de 15 minutos de esforço mínimo.

“O fato de uma das crianças do nosso estudo ter apresentado a maior deformação de seu crânio durante o processo de parto — nascido facilmente após poucos esforços maternos e mostrando sinais de sofrimento fetal, apesar do monitoramento normal contínuo até a fase de expulsão — levanta a questão da relevância da nossa real definição de um parto normal”, afirma Ami.

 

Leia também: 

Corrente de amor! Casal faz campanha para ajudar recém-nascido encontrado no lixo

Entenda porque o banho de sol não é recomendado para todos os recém-nascidos 

Thaeme usa método sem dor para furar orelha de Liz aos 16 dias de vida e mostramos o resultado 

-Publicidade-