Inacreditável! Mulher que procurava por pais biológicos acaba encontrando filho graças teste de DNA

Kristin mora em Indianápolis nos Estados Unidos e quando foi procurar a sua origem se deparou com algo a mais

Resumo da Notícia

  • Kristin Schoonveld estava procurando os pais biológicos
  • A mulher acabou realizando um teste de DNA online
  • Kristin descobriu que tinha um filho biológico que não sabia da existência

Uma mulher que mora em Indianápolis nos Estados Unidos descobriu que tinha um filho biológico mesmo sem nunca ter engravidado. Kristin Schoonveld, 52, foi adotada ainda quando bebê em 1969, ela decidiu fazer um teste de DNA online no site “23andMe”, quando descobriu algo a mais.

-Publicidade-

Kristin ficou chocada ao encontrar uma correspondência indicando que ela tinha um filho. No começo a mulher acreditava que tinha sido um erro, mas ao ver a foto do rapaz percebeu que ele era realmente parecido com ela. Ela continuou lendo e descobriu que seu “filho” foi concebido por meio de fertilização in vitro. E assim como ela, ele estava procurando por sua família biológica.

Kristin logo se lembrou de algo que ela fez anos atrás – segundo informações da revista People ela doou seus óvulos anonimamente para um casal que lutava para conceber. Ela se inspirou a fazer isso depois de ler um artigo sobre doação de óvulos em 1994. Após meses de injeções hormonais, ela viajou para a Califórnia para a recuperação do óvulo.

Kristin ao lado dos dois filhos, um de coração e outro biológico
Kristin ao lado dos dois filhos, um de coração e outro biológico (Foto: Reprodução/People)

Nos anos seguintes a americana até pensava na possibilidade de ter um filho por aí, mas não acreditava que isso seria uma realidade. Em junho de 2012 durante as Olimpíadas Especiais, Kristin conheceu um garoto com Síndrome de Down chamado Nick. Naquela época a mulher tirou uma semana de folga para trabalhar em uma sala de aula de educação especial da segunda série, onde Nick era um aluno de nove anos.

A dupla foi ficando mais próxima até que ela se tornou babá dele durante um verão.  Infelizmente, eles acabaram perdendo o contato. Então, quando eles se encontraram novamente nas Olimpíadas Especiais, tornou-se a oportunidade perfeita para eles se reconectarem.

A mãe de Nick infelizmente foi diagnosticada com câncer no pulmão, após a morte dela Kristin ficou ainda mais próxima de Nick, e depois se apaixonou pelo pai do garoto e resolveram se casar em 2018, então a mulher adotou legalmente Nick. Foi assim que ela acabou no “23andMe” no final de 2019, procurando por seu verdadeiro pai. Na época, ela já havia encontrado sua mãe biológica no portal “MyHeritage”.

Kristin tem uma boa relação com o filho biológico
Kristin tem uma boa relação com o filho biológico (Foto: Reprodução/People)

Kristin, em vez disso, encontrou seu filho através de testes de DNA: Parker Erickson, 26, que foi concebido por fertilização in vitro através de um óvulo de uma doadora. Quando ela leu esse pedaço de informação, se lembrou de sua doação de óvulos todos aqueles anos atrás.

“Sempre havia aquela pergunta no ar, tipo: ‘Poderia haver outra pessoa?”, ele disse. “Meus pais disseram que não. Mas por mais esperançosos que [minha namorada] Kaylee e eu estivéssemos, por mais esperançosos que eu fosse, pode ter havido alguém.” Kristin e Erickson começaram a conversar e, em novembro de 2019, ela e Nick viajaram para Indiana para conhecer Erickson e seus pais.

“Era como sair com pessoas que eu já conhecia”, disse Erickson. “Foi instantaneamente fácil amar um ao outro.” Erickson disse que sempre quis um irmão, e conseguiu quando conheceu Nick. A mãe e o filho mantiveram contato desde então, com Erickson seguindo os passos de sua mãe ao se candidatar para ser voluntário nas Olimpíadas Especiais locais em Boulder, onde ele e sua namorada se estabeleceram. “Nós estabelecemos um relacionamento que vai durar o resto de nossas vidas”, completou a mãe.