Infectados com a variante Delta podem ter 300 vezes mais de carga viral, indica estudo

Uma pesquisa sul-coreana descobriu que o potencial de infecção da nova cepa do coronavírus é muito maior

Resumo da Notícia

  • Um estudo sul-coreano indicou que a variante Delta pode ter uma carga viral de 300 vezes mais do que as outras cepas
  • Os pesquisadores observaram a evolução da carga ao decorrer da infecção
  • A Coreia do Sul está tentando conter essa nova variante

Um estudo feito na Coreia do Sul indicou que pessoas infectadas pela variante Delta do coronavírus podem chegar a ter uma carga viral 300 vezes maior do que aqueles com a versão original do vírus.

-Publicidade-
A variante Delta está preocupando os infectologistas (Foto: Getty Images)

A Agência Coreana de Controle e Prevenção de Doenças (KDCA), disse que as cargas virais foram maiores quando os sintomas foram observados pela primeira vez e que foi diminuindo gradativamente ao longo do tempo, se igualando aos níveis das outras variantes após 10 dias.

Isso não significa que a Delta é 300 vezes mais infeciosa, segundo a Reuter, uma autoridade do Ministério da Saúde do país, e sim que o vírus se espalha com uma facilidade muito maior de pessoa para pessoa   “Descobrimos que sua taxa de transmissão é 1,6 vez a da variante Alpha (Reino Unido), e cerca de duas vezes a da versão original do vírus”, disse Lee Sang-won em uma coletiva de imprensa.

Para conter o aumento de casos, a Agência Coreana de Controle e Prevenção de Doenças orientou que as pessoas façam exames imediatamente após surgirem os primeiros sintomas gripais.