Instagram amplia medidas de segurança e proíbe que adultos enviem mensagens a menores de idade que não os seguem

A rede social também criou outras mudanças a fim de garantir uma maior estabilidade aos jovens na plataforma

Resumo da Notícia

  • Instagram amplia medidas de segurança online para menores de idade
  • A rede social vai proibir que adultos enviem mensagens a adolescentes que não o seguem de volta
  • Além disso, o Instagram vai incentivar que jovens tenham contas privadas
  • As medidas tem intuito de melhorar a experiência do usuário no aplicativo

Com o intuito de promover mais segurança às famílias, o Instagram está introduzindo uma nova política que limita as interações entre adolescentes e adultos. O aplicativo proibiu que adultos enviem mensagens diretas a jovens que não os seguem de volta. O objetivo dessa medida é combater certos problemas relacionados à exposição de vulneráveis nas redes.

-Publicidade-
Instagram amplia medidas de segurança para usuários jovens (Foto: Getty Images)

Além disso, o aplicativo passará a exibir alguns  avisos de segurança sempre que os menores de idade interagirem com alguém que tenha demonstrado “comportamento potencialmente suspeito”.  Os avisos alertam usuários jovens a não se sentirem pressionados em responder e para ter cuidado ao compartilhar fotos, vídeos ou informações com desconhecidos. Como apontado pelo portal especializado Canal Tech, a funcionalidade também permitirá denunciar o perfil ou bloquear quem esteja enviando directs indesejados.

A partir da agora, ainda como parte dessas medidas, os adolescentes que entrarem no Instagram serão incentivados a manterem os perfis privados. Caso optarem por ter uma conta pública, , a plataforma enviará uma notificação mais tarde para destacar os benefícios de restringir o acesso e de como alterar o status atual, caso queira.

-Publicidade-
Instagram divulga medidas pra ampliar segurança de jovens (Foto: divulgação / Instagram)

O que são considerados ‘comportamentos suspeitos’?

Ainda segundo o portal, a rede ainda não deu muitos detalhes dos comportamentos que serão considerados por eles como ‘suspeitos’, mas acredita-se que tenha alguma relação ao envio de muitas solicitações para seguir ou disparo de mensagens privadas para menores de 18 anos. Além disso, a rede deverá procurar por algumas palavras consideradas ‘suspeitas’. O Instagram explicou que o recurso estará disponível em alguns países ainda neste mês, mas não especificou quais serão os primeiros a receber a novidade.

Instagram passa a incentivar jovens a ter perfil privado (Foto: divulgação Instagram)

Dicas para manter seus filhos seguros no ambiente digital

As crianças estão ficando cada vez mais conectadas durante o isolamento social. Apesar da tecnologia ajudar – e muito! – a vida dos pais, é preciso ter muito cuidado e ficar atento com o tipo de conteúdo que seu filho consome, além de observar o que ele publica e com quem conversa nas redes sociais, afinal, os casos de abusos online não param de crescer.

Julia Szymanska, Embaixadora de Segurança Infantil da Avast, reuniu uma série de dicas para ajudar os pais a lidarem com essas ameaças online:

  • Os pais devem evitar deixar seus filhos se conectarem à internet sem a presença deles. É sempre conveniente ter um adulto de confiança por perto das crianças quando estiverem online, para que possam consultá-lo e para que os pais estejam atentos ao que o menor está fazendo no universo digital;
  • Os pais devem verificar, ocasionalmente, o que as crianças estão fazendo na internet e incentivar conversas regulares sobre a segurança online;
  • É fundamental que os pais conversem com os seus filhos, mas também é relevante que as crianças e adolescentes aprendam habilidades técnicas na escola. Desde cedo, as crianças precisam aprender como é o phishing, como reagir se um estranho enviar uma mensagem nas mídias sociais, quais configurações de privacidade devem ser definidas e as razões de serem importantes e como lidar melhor com o cyberbullying;
  • Observar os sinais de que as crianças estão sendo abordadas por adultos. São eles: mudanças radicais no comportamento, por exemplo: se está ansioso, nunca deixar o celular sem vigiá-lo ou frequentemente “desaparecer” (se esconde) com o dispositivo móvel;
  • Os pais que observarem comportamento suspeito devem criar uma atmosfera acolhedora para o filho, criando oportunidade para uma conversa franca. A primeira reação dos pais pode ser crucial: ao invés de vez de banir na internet, os pais devem ajudar a criança a obter apoio profissional e incentivá-la a se abrir sobre suas experiências.
  • Caso a suspeita de um dos pais seja comprovada, é essencial guardar as evidências das conversas inapropriadas e denunciá-las à polícia.