Irmã de Britney Spears conta que escondeu a primeira gravidez da cantora

Jamie Lynn falou sobre o tema no livro que vai lançar. O trecho foi divulgado com exclusividade à revista People

Resumo da Notícia

  • Irmã de Britney Spears conta que escondeu a primeira gravidez da cantora
  • Jamie Lynn falou sobre o tema no livro que vai lançar
  • O trecho foi divulgado com exclusividade à revista People

Jamie Lynn, irmã da cantora Britney Spears, contou no seu livro que precisou esconder a primeira gravidez da irmã. No livro, ela contou que engravidou pela primeira vez quando tinha 16 anos e acabou não falando sobre o assunto com Britney.

-Publicidade-

O trecho do livro “Things I Should Have Said” foi publicado com exclusividade pelo site da People e Jamie Lynn contou ao jornal norte-americano que foi ideia da própria equipe esconder a gestação de Britney.

Irmã de Britney Spears conta que escondeu a primeira gravidez da cantora
Irmã de Britney Spears conta que escondeu a primeira gravidez da cantora
(Foto: reprodução/Instagram/@britneyspears)

“Minha equipe acreditava que qualquer pessoa fora do meu círculo mais íntimo era uma ameaça em potencial. Eles chegaram a esconder minha gravidez de minha irmã, alegando, ‘é muito arriscado contar para Britney sobre o bebê’. Eu precisava dela mais do que tudo e ela não pôde me ajudar em meu momento mais vulnerável. A condição de Britney estava se tornando em algo mais preocupante. Eles estavam preocupados que a instabilidade dela naquele momento a tornasse indigna de confiança”, desabafou ela, no trecho compartilhado.

Jamie contou detalhes da situação em sua nova autobiografia
Jamie explicou a decisão em um livro (Foto: Reprodução/ Monet)

‘Eu concordei com o que minha equipe disse porque eu era menor de idade e não queria causar mais problemas”, continua Jamie Lynn em no livro. “Britney soube da gravidez quando a reportagem foi publicada. Até hoje, a dor de não ter contado para a minha irmã [sobre a gravidez] persiste”, seguiu no desabafo.

“Britney estava no meio de sua própria crise e porque estávamos isoladas uma da outra, não existia comunicação entre nós”, concluiu ela, no trecho compartilhado pela revista.