Irmãos se reencontraram 50 anos depois de serem colocados para a adoção

Steve, Moira e Caroline foram separados logo quando bebês e depois de quase 5 décadas eles conseguiram se conectar novamente

Resumo da Notícia

  • 3 irmãos foram depois de 50 anos de serem separados
  • Eles foram todos colocados para a adoção
  • Eles contaram com a ajuda de um programa de TV

Quando eram bebês, 3 irmãos foram separados e adotados por família diferentes. Cerca de 50 anos depois, eles se reencontraram graças ao apoio de um programa de TV do Reino Unido e após anos anos de pesquisa. Agora, eles dizem que só querem compensar o tempo perdido, já que não podem voltar ao passado.

-Publicidade-
Os irmãos se reencontraram depois de quase 5 décadas (Foto; Reprodução / Razões para acreditar)

A busca começou depois que Steve, o irmão do meio, atingiu a maior idade e quis conhecer a mãe, começando uma busca intensa por ela. Na época, a única informação que ele tinha era o nome: Mavis Eglington. Depois de folhear diversas listas telefônicas de várias cidades do país, ele encontrou a irmã mais nova, Moira.

Eles conseguiram fazer contato e pelos últimos 30 anos, viveram como uma família. Porém, em 2020, quando a mãe deles morreu, a notícia de uma nova irmã surgiu. Eles descobriram através de parentes que havia mais uma menina na família e que ela também tinha sido dada para adoção quando bebê.

Ajuda da TV

Depois de falharem nas buscas pela irmã, Steven e Moira foram atrás do programa “Steve Long Lost Family”, da ITV, que conseguiu encontrar Caroline. Carol é a irmã mais velha dos 3 e afirmou no programa que não fazia ideia da existência da família perdida. Ela disse que quando criança os pais adotivos chegaram a lhe contar sobre a adoção, mas que não sabiam nem o nome nem o paradeiro da mãe biológica dela.

A descoberta surpreendente foi um misto de sentimentos para ela. “Não há adjetivos suficientes para descrever o que eu senti – medo, entusiasmo e honra de que alguém fosse tão longe para me encontrar”, explica Caroline. Ela também explicou que nunca se encaixou na família, mesmo eles sendo muito legais. “Eu vivi toda a minha vida sem me parecer com ninguém, então é estranho agora saber que pertenço a algum lugar”, concluiu.