Joaquim Lopes “gritou no consultório” ao descobrir que seria pai de gêmeas, diz Marcella Fogaça

O casal está junto desde 2019 e anunciou a gravidez através das redes sociais, em novembro

Resumo da Notícia

  • Esperando pela chegada de gêmeas, Marcella Fogaça falou sobre a reação de Joaquim Lopes ao saber da gravidez gemelar
  • O casal revelou a vinda das filhas em novembro, através de um vídeo divertido nas redes sociais
  • Ainda segundo a cantora, não são comuns casos de gêmeos na família, o que fez a surpresa aumentar ainda mais

Esperando pela chegada de gêmeas, Marcella Fogaça falou com o portal Quem nesta quinta-feira, 7 janeiro, sobre a reação de Joaquim Lopes ao saber da gravidez gemelar. O casal está junto há mais de um ano e ficou noivo em abril de 2020, revelando a vinda das filhas em novembro, através de um vídeo divertido nas redes sociais.

-Publicidade-
O casal espera pelas gêmeas (Foto: Reprodução / Instagram / @lopesjoca)

“Foi um misto de emoções, não dá para descrever. A gente realmente não esperava. Joaquim saiu gritando no consultório de alegria e eu fiquei com os olhos arregalados e, por trás da máscara, boquiaberta até alguém me sacudir. Mas, claro, ficamos extremamente agraciados e felizes. É uma benção”, descreve Marcella.

(Foto: Reprodução / Instagram / @lopesjoca)

Ainda segundo a cantora, não são comuns casos de gêmeos na família, o que fez a surpresa ser ainda maior. “Nada próximo, alguns primos distantes, bivitelinos. Olha, por incrível que pareça quando a gente descobriu, minha mãe me lembrou que a minha infância toda eu dizia que queria ter gêmeos. E Joaquim me contou que ele também sempre teve essa sensação. Mas não era algo que a gente pensava conscientemente. Foi realmente uma linda surpresa”, afirma.

Os artistas esperam pela chegada das duas filhas (Foto: Reprodução / Instagram / @lopesjoca)

Sobre o desconforto “duplo” em relação a gestação de dois bebês ao mesmo tempo, Marcella diz que prefere pensar na singularidade de cada mãe. “O que eu percebi depois que comecei a conversar com outras mães é que cada gestação é única. E isso deve ser respeitado e compreendido. É muito pessoal, tanto como o corpo reage, quanto o emocional. E as mães precisam saber que toda particularidade é extremamente válida”, opina ela.