Jogadora de basquete amamenta filha durante intervalo de jogo e foto viraliza

Antonella Gozáles aproveitou intervalo de partida da SuperLiga Feminina de Basquete da Argentina para alimentar a filha, Mady, de 11 meses

Resumo da Notícia

  • Antonella Gonzáles alimentou a filha durante jogo de basquete na própria quadra
  • A imagem do momento viralizou nas redes sociais e imprensa, incentivando outras mãe a fazer o mesmo
  • A jogadora simplesmente levantou a blusa e alimentou a bebê

Antonella Gonzáles, jogadora de basquete, aproveitou intervalo de partida da SuperLiga Feminina de Basquete da Argentina para amamentar a filha, Mady, de 11 meses. Na própria quadra ela levantou a blusa e alimentou a bebê. A imagem do momento viralizou nas redes sociais e imprensa, incentivando outras mães a fazer o mesmo.

-Publicidade-

“Que isso sirva para que aquelas mães que acham que não se dá para voltar à ativa depois da gravidez. Acreditem que sim, é possível”, afirmou a atleta. O clique foi tirado no dia 28 de fevereiro durante partida dos times Vélez e Tomás de Rocamora.

Em entrevista à Confederação Argentina de Basquete, ela disse que ficou surpresa com a proporção que a foto ganhou. Dentro de quadra, a atuação de Antonella também chamou a atenção. Depois de mais de um ano afastada, ela jogou por 25 minutos e garantiu 8 pontos da vitória por 61-44 contra o time adversário.

Ela amamentou a filha no intervalo da partida dentro da quadra (Foto: Reprodução/ Twitter)

Ela também contou que a decisão de voltar às quadras foi um acordo feito em família. “Eu estava realmente ansiosa para voltar e a pandemia me ajudou nesse processo. Pude desfrutar da minha gravidez ao máximo e, depois que a Mady nasceu, voltar aos poucos à ativa. (…) Foi uma decisão tomada junto com o pai da minha filha. A verdade é que é uma mudança importante e precisei do apoio de todos, tanto dele como da família”, explicou.

Antonella também pode contar com a ajuda das irmãs Laura, que é a treinadora do clube, e Vale, que faz parte da equipe de comunicação. “O time é incrível e Mady é uma de nós. Sinto que todos são um pouco mães e pais dela e me ajudam muito. (…) Às vezes eu preciso de uma mãozinha e tenho muito mais de uma. Eles são demais”, concluiu.