John Legend dedica apresentação emocionante a Chrissy Teigen após perda do filho

Cantor foi uma das atrações musicais do Billboard Music Awards 2020 e dedicou a música á esposa. Durante a performance ele emocionou o público com a primeira aparição pública duas semanas após a perda do filho

Resumo da Notícia

  • John Legend foi uma das atrações musicais do Billboard Music Awards 2020
  • Cantor emocionou muita gente com a primeira aparição pública duas semanas após a perda do filho
  • Confira o vídeo da apresentação

John Legend foi uma das atrações musicais do Billboard Music Awards 2020, que aconteceu na noite de quarta-feira, 14 de setembro, e emocionou muita gente com a primeira aparição pública duas semanas após a perda do filho. O astro ficou visivelmente emocionado durante a apresentação.

-Publicidade-
John Legend e Chrissy Teigen no Oscar de 2016 (Foto: Gety Images)

O bebê que ele e a mulher, a modelo Chrissy Teigen, nasceu morto após complicações na gravidez e a realização de um parto prematuro. Na semana anterior ao parto, a modelo chegou a ser internada depois de sofrer sangramentos ao longo do mês. Ela já estava em repouso absoluto, devido a gravidez ser de risco, contudo contou que o sangramento acabou piorando.

“Isto é para Chrissy”, disse ele, ao cantar a música Never Break [algo como Nunca Desmorone]. Em certo trecho, a música, que trata de superação, traz na letra as frases: “enquanto a água sobe e as montanhas tremem, nosso amor permanecerá”.

-Publicidade-

Confira o vídeo da apresentação

Perda do filho

Em um texto feito após a perda, a esposa de John Legend escreveu: “Jack trabalhou tanto para fazer parte de nossa pequena família, e ele será, para sempre. Para o nosso Jack – Lamento que os primeiros momentos de sua vida tenham sido recebidos com tantas complicações, que não pudemos lhe dar o que precisava para sobreviver. Nós sempre amaremos você”.

(Foto: Reprodução / Instagram @chrissyteigen)

Não foi informado de quantos meses Chrissy estava, mas a gestação foi divulgada pelo casal em agosto e especulava-se que o bebê nasceria em março de 2021. “Estamos chocados e com um tipo de dor profunda de que você só ouve falar por aí. Aquele tipo de dor que nunca sentimos antes. Nunca fomos capazes de estancar a hemorragia e dar ao nosso bebê os nutrientes que ele precisava, apesar das bolsas e bolsas de transfusões de sangue. Simplesmente não foi o suficiente”, escreveu Chrissy, que na época, ainda estava internada com sérias crises hemorrágicas.

-Publicidade-