Jovem cria aplicativo para ajudar pessoas com câncer após perder a mãe

Depois que Dona Cida se foi, César Filho precisava fazer alguma coisa para retribuir os ensinamentos da mãe e ajudar outras famílias que passam pela mesma situação, foi aí que a ideia surgiu

Resumo da Notícia

  • Jovem perde a mãe devido ao câncer
  • Para retribuir pelo que ela fez e ajudar outras famílias ele desenvolveu um aplicativo
  • O aplicativo se transformou em um espaço de encontro entre profissionais e pacientes durante a pandemia
  • Veja mais detalhes
Jovem cria aplicativo para ajudar pessoas com câncer – Imagem ilustrativa (Foto: Getty Images)

César Filho acompanhou todos os processos e tratamentos da mãe, Dona Cida, desde que ela descobriu o câncer, até o fim da vida. Sentindo na pele tamanho sofrimento e percebendo tudo que precisou passar, César decidiu, depois da morte da mãe, que iria fazer alguma coisa para ajudar outras famílias que estão passando por situações parecidas.

-Publicidade-

Em entrevista ao portal Razões para Acreditar, César contou que, desde pequeno, a mãe fez tudo que pôde para garantir os estudos do filho. “Ela abdicou de vários sonhos e coisas materiais que desejava, para que eu pudesse estudar”, contou o garoto, vindo de família humilde. Quando Dona Cida se foi, César se sentiu angustiado por não ter conseguido retribuir para a mãe tudo que recebeu e o que ela havia investido na formação dele.

“O sentimento de perder a pessoa que eu mais amava e não ter dado a ela o diploma de presente, me deixava ainda mais triste. Queria retribuir todo o carinho e cuidado que eu havia recebido”, contou. Como a mãe já havia partido, ele precisou encontrar uma outra forma de passar para as pessoas o que havia aprendido com Dona Cida e, ainda, retribuir pelo que ela havia feito por ele. Foi aí que teve a ideia do aplicativo.

-Publicidade-
Jovem cria app depois de perder a mãe pelo câncer (Foto: reprodução TV Anhanguera)

“Decidi estudar a fundo os problemas assistenciais que um paciente com câncer passa em seu tratamento. Entendi que a melhor forma de alcançar este objetivo seria através da tecnologia”, contou. César, então, criou um aplicativo para conectar os pacientes oncológicos com uma rede de cuidados e assistência. Lembrando as tantas viagens que precisou dar com a sua mãe para o tratamento, ele pensou em um acompanhamento remoto aos pacientes.

No aplicativo, pacientes podem interagir com os profissionais de saúde, tirar dúvidas, receber acolhimento e cuidado. Além disso, existe uma agenda que envia ao usuário lembretes sobre medicamentos e compromissos, além da indicação de conteúdos confiáveis para combater fake news que impactam negativamente o tratamento. A inovação tem sido muito usada neste momento de pandemia, uma vez que muitos pacientes foram impossibilitados das visitas médicas presenciais. César alcançou o objetivo e usa do exemplo pessoal para ajudar milhares de Donas Cidas por aí.

-Publicidade-