Jovem é adotada por assistente social após atingir idade-limite em abrigo

Quando a menina achou que não poderia mais ser adotada, ela ganhou uma família

Resumo da Notícia

  • Leah Paskalides é assistente social e acompanhou o caso de Monyay por muitos anos;
  • No entanto, a jovem completou 19 anos, idade que implicaria a saída do sistema de adoção americana;
  • Mas quando a jovem achou que não poderia mais ser adotada, Leah tomou uma atitude.

Leah Paskalides é assistente social e acompanhou o caso de Monyay por muitos anos. No entanto, a jovem completou 19 anos, idade que implicaria a saída do sistema de adoção americana. Mas quando a jovem achou que não poderia mais ser adotada, Leah tomou uma atitude.

-Publicidade-

A assistente social decidiu dar um lar para Monyay. Apesar da surpresa, esse sempre foi o desejo da menina: “Ela sempre disse: ‘Eu gostaria que você me adotasse, gostaria que você me adotasse’, mas eu não poderia por causa do meu trabalho”, contou Paskalides ao canal americano ABC.

“Então, estava assistindo um documentário e uma pessoa foi adotada adulta e eu nunca tinha ouvido falar sobre isso”, continuou a mulher. Monyay e Paskalides estiveram juntas por todos os longos anos que a menina ficou na fila de adoção.

Jovém é adotada aos 19 anos (Foto: Reprodução / ABC )

Foram anos decisivos para as duas, mas foi no final da escola, que Monyay sentiu uma ligação: “Meu último ano na escola foi quando eu passei por um desses ‘eu não quero mais fazer isso, estou cheia’, mas ela disse ‘eu estou com você”.

E foi no último dia de abril que a certeza de que elas seriam mãe e filha veio. Em uma cerimônia virtual, Paskalides assinou todos os documentos em frente a um juiz: “Nós estamos tão felizes, ambas queriam isto há muito tempo”, concluiu a mãe.

Jovém é adotada aos 19 anos (Foto: Reprodução / ABC )