Jovem é condenado a 45 anos de prisão por dar festa em casa após matar mãe e esconder corpo

Leonardo Schmitz Tasca tinha 20 anos na época do crime, e está preso desde janeiro de 2021, o réu foi condenado a 45 anos de prisão após matar a mãe e esconder o corpo para poder realizar uma festa em casa

Resumo da Notícia

  • Um jovem foi condenado a 45 anos de prisão
  • Leonardo Schmitz matou a mãe e escondeu o corpo na casa
  • O homem fez uma festa após ter matado a mãe em casa

Leonardo Schmitz, 22, foi condenado a 45 anos de prisão após matar a própria mãe, esconder o corpo dela dentro de casa e dar uma festa para amigos após cometer o crime em Joinville, no Norte catarinense, segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

-Publicidade-

O réu vai cumprir pena por homicídio qualificado por motivo fútil, recurso que impossibilitou a defesa da vítima, asfixia e feminicídio. Na defesa do condenado, o advogado Adilson Caetano Buzzi informou que vai acatar a decisão. Tasca está preso desde janeiro de 2021, quando confessou à polícia que agrediu a mãe em um momento de raiva, durante uma discussão. Ele foi detido cinco dias depois do assassinato.

O jovem matou a mãe e depois deu uma festa, com o corpo dela escondido
O jovem matou a mãe e depois deu uma festa, com o corpo dela escondido (Foto: Reprodução/G1)

Albertina Schmitz Tasca, 61 anos, foi morta em janeiro de 2021. Depois, o filho teria escondido o corpo da mãe no banheiro da casa por quatro dias. No mesmo período, teria recebido amigos para uma confraternização. Além do feminicídio, ele foi acusado de furto qualificado do carro da mãe e de dois aparelhos de TV da casa onde eles moravam.

Antes do julgamento, a defesa afirmou que tentaria desconsiderar as qualificadoras do homicídio e negou que o acusado tenha feito uma festa com o cadáver da mãe escondido no banheiro da casa.