Jovem é criticada por ter aparência de 8 anos aos 22

Ela enfrentou um câncer no cérebro quando era bebê e decidiu abrir o coração em um documentário transmitido pelo TLC

Resumo da Notícia

  • Jovem de 22 anos tem aparência de 8
  • Em um documentário ela desabafou sobre sua situação
  • Ela teve câncer no cérebro quando bebê

Shauna Rae, de 22 anos, desabafou sobre sua condição rara, em um documentário, que a deixa com aparência de uma criança de 8 anos, apesar de já estar na idade adulta. A jovem foi diagnosticada com câncer no cérebro quando bebê.

-Publicidade-

A jovem afirmou que as pessoas sempre a olham com pré-julgamento enquanto caminha na rua. Muitas pessoas também já questionaram par sua mãe, porque ela deixa a filha usar maquiagem, acreditando que ela realmente é uma criança.

Jovem sofre por ter aparência de uma criança de 8 anos aos 22
Jovem sofre por ter aparência de uma criança de 8 anos aos 22 (Foto: Reprodução / TikTok / @tlctv)

O tratamento da doença danificou a glândula pituitária, a deixando praticamente inativa. “Se você olhasse para mim, você pensaria que sou apenas uma garotinha normal, fazendo coisas normais de garotinha com meu diversão, família louca”, disse ela em um documentário do TLC.

“Mas a verdade é que não sou uma garotinha. Sou uma mulher, uma mulher de 22 anos presa no corpo de uma menina de oito anos”, acrescentou. “Shauna gosta de se vestir bem, como qualquer outra garota de 22 anos, mas quando saímos juntas, as pessoas ficam com cara de ‘oh uau, o que ela está fazendo? O que aquela garota está fazendo?'”, contou a mãe, Patty,

Os comentários negativos têm um grande impacto na vida de Shauna, mesmo que não sejam direcionados a ela. “Minha mãe tem que explicar que eu tenho idade suficiente para tomar minhas próprias decisões, mas eles não acreditam nela – eles a chamam de mentirosa. Então isso não é divertido”, continuou.

“Me sinto horrível pela minha mãe, porque não lido com toda a reação, eles não acham apropriado chegar a uma criança e dizer essas coisas – eles acham que é apropriado abordar a mãe, o que não é apropriado, na minha opinião. E eu sei que isso a afeta”, disse.