Jovem que denunciou agressão sexual do padrasto, conta que sofria abusos desde o começo do ano

A menina pediu ajuda para o monitor do transporte escolar por meio de um bilhete falando que estava sofrendo abuso sexual

Resumo da Notícia

  • Jovem pediu ajuda para monitor de transporte escolar
  • Ela alegou que estava sofrendo abuso sexual do padrasto
  • O inquérito está previsto para ser concluído até o final da próxima semana

A garota de 10 anos que deu um bilhete para o monitor do transporte escolar, onde dizia que ela estava sendo vítima de abuso sexual, em Chapecó, oeste de Santa Catarina, falou para a Polícia Civil que a violência sexual acontecia desde o começo do ano e que a última ocorrência, foi na semana passada.

-Publicidade-

No papel que a menina entregou estava escrito: “Me ajuda eu estou sofrendo abuso sexual do meu pai”. O delegado do caso, Éder Matte, disse que depois do pedido de socorro da garota, no dia 9, o padrasto foi preso preventivamente. Ele negou o crime. A polícia está tratando o caso como estupro de vulnerável consumado.

Menina denuncia abusos de padrasto com bilhete: "Me ajuda"
Menina denuncia abusos de padrasto com bilhete: “Me ajuda” (Foto: Divulgação/NCS)

O delegado disse que a menina relatou que os abusos aconteciam na casa da família quando a mãe saia para trabalhar. A mulher não sabia dos abusos que a menina sofria. “É padrasto dela, mas ela chama de pai porque, na verdade, eles convivem junto desde que ela era muito pequena” disse Éder.

O monitor do transporte escolar procurou a escola que a menina estudava para contar sobre o caso, chegando assim na polícia. A instituição entrou em contato com o Conselho Tutelar que falou com as autoridades. A previsão para o fim do inquérito é até a próxima semana.