Jovem sem braços e com deficiência nas pernas vira programador profissional

Diogo Alves da Silva, aos 24 anos de idade, se tornou o “Diogo Pé” – um habilidoso profissional da programação no estado do Rio de Janeiro. Demais!

Resumo da Notícia

  • Um jovem sem braços e com deficiência nas pernas se tornou um programador profissional no Rio de Janeiro
  • Diogo Alves da Silva, aos 24 anos de idade, se tornou o "Diogo Pé" - um habilidoso profissional da programação
  • A história dele vai te inspirar!

Diogo Alves da Silva, aos 24 anos de idade, se tornou o “Diogo Pé” – um habilidoso profissional da programação no Rio de Janeiro – mesmo com deficiência nas pernas e a falta dos dois braços. E ele possui um currículo impecável:

-Publicidade-

Desenvolvedor de aplicações Web em linguagens como PHP, Java e C#.  conhecedor de bancos de dados, cria aplicações para o sistema operacional Windows e é perito em práticas de Desenvolvimento Orientado a Testes (TDD) e Desenvolvimento Orientado a Comportamento (BDD).

Diogo sempre sonhou em seguir carreira na programação – e, por causa disso, nunca deixou de batalhar para construir a carreira e se destacar. No Linkedin, ele chegou a contar a própria história em um post viral que serviu de inspiração para muitas pessoas.

“Hoje eu não sou o melhor (que audácia e falta de humildade da minha parte se eu achasse), mas as noites viradas de estudo programando deram frutos. Ninguém disse que seria fácil. Está é a graça da vida”, escreveu ele na rede social. Dentre as mais de 70 mil curtidas e milhares de comentários, muitos internautas elogiaram sua determinação e força.

Diogo trabalha no Rio de Janeiro
Diogo trabalha no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

“Sucesso Diogo Pé, saiba que sua mensagem girou o Mundo, eu falo de Angola 🇦🇴 África e já vejo em sim uma fonte de inspiração e superação”, escreveu uma pessoa, seguida ainda de, “Sua mãe deve ter o maior orgulho Diogo (e deve ser uma baita mãezona igual a que tenho aqui). Parabéns pela sua determinação! Que você colha sempre muitos bons frutos de tudo que semeia”.

Além disso, em um post feito no Instagram, Diogo compartilhou conselho que recebeu da própria mãe – e que leva para toda a vida. “Meu filho, o mundo é injusto. Estude… estude muito. Estude para ser o melhor, porque se você for apenas bom, não será o suficiente. Se você for apenas bom, as empresas vão escolher uma pessoa sem deficiência no seu lugar”. E, sobre isso, ainda completa – para o portal Razões Para Acreditar.

“Eu, literalmente, viro noites estudando para ser o melhor. Felizmente, hoje estou empregado e a foto deste print me faz apenas lembrar de uma situação cruel e injusta. Esta foto poderia ser o motivo de eu estar passando por dificuldades financeiras”. Demais!