Jovem usa uniforme da mãe faxineira para homenagear ela em formatura: “Mulher incrível”

Faxineira parou de estudar aos 13 anos, retomou e pagou os estudos da filha. Na formatura, a jovem fez uma homenagem para a mãe

Resumo da Notícia

  • Filha faz homenagem para a mãe no dia da formatura
  • Rebeca concluiu a universidade de Pedagogia com o apoio da mãe
  • Ela conta que se inspira na história da mãe para não desistir dos sonhos

Uma jovem decidiu usar o uniforme de trabalho da mãe para realizar uma homenagem durante a festa de formatura na universidade de Pedagogia de Santos, no litoral paulista. Ela sempre inspirou na história de vida da mãe, que saiu da pobreza, lutou e resistiu para dar uma boa educação para a filha. A faxineira parou de estudar aos 13 anos, voltou a estudar e pagou a faculdade da filha com ajuda dela.

-Publicidade-

Roberta Mascena tem 25 anos e é filha de nordestinos, ela sempre se inspirou na história da mãe Marlene Cordeiro de Oliveira para ter força e nunca desistir dos seus sonhos. Ela fala que a mãe morava no sertão de Pernambuco, em Afogados de Ingazeira. Aos 13 anos, ela saiu de casa para trabalhar como empregada doméstica e precisou largar a escola.

Na idade adulta, ela se mudou para Santos, no litoral da cidade de São Paulo, onde conheceu o Roberto Mascena de Lima, o pai da Roberta. Ao longo da vida, a nordestina foi vendedora e cuidadora de idosos. Há 10 anos trabalha com limpeza de prédios em Santos. Depois que os filhos cresceram, ela voltou a estudar com ajuda da filha e concluiu o Ensino Fundamental em 2010.

Filha faz homenagem para mãe durante formatura (Foto: Reprodução/ Roberta Mascena)

“Quando eu estava na 8ª série, ajudei minha mãe a estudar. Ela cursava a EJA na Escola Barão do Rio Branco. Não sabia muito, mas ajudei no que pude. Lembro dela saindo superfeliz das provas de matemática porque tirava as notas mais altas da sala”, contou em uma entrevista ao G1.

Rebeca estudou em escolas públicas e decidiu cursar Pedagogia na Universidade Metropolitana de Santos e os pais, taxista e faxineira, se esforçaram muito para pagar os estudos até ela conseguir uma bolsa para concluir o curso.

Filha faz homenagem para mãe durante formatura (Foto: Reprodução/ Roberta Mascena)

“É uma pessoa que a humanidade poderia conhecer e se apaixonaria por ela. Ela é uma pessoa incrível. Ela merece mais do que uma simples homenagem. A história da minha mãe é uma história dura, de milhões de brasileiros que viveram na miséria por muito tempo, uns tiveram sucesso conseguiram sair e outros não”, fala a filha.

Homenagem

A formatura dela foi diferente do esperado, porque devido a pandemia, ela não pode convidar os familiares e o único momento que os pais podiam estar presente, foi no momento da sessão de fotos. Na hora de fotografar, ela abriu a beca e a mãe viu que ela estava usando a camiseta do uniforme usado por Marlene durante o trabalho como faxineira.

“Na hora que fomos tirar a foto, eu abri a beca, ela viu a roupa. Ela começou a chorar e me abraçou. Ela não falou nada porque eu acho que não tem palavras que possam expressar qualquer tipo de sentimento que ela teve naquele momento”, fala em entrevista.

Filha faz homenagem para mãe durante formatura (Foto: Reprodução/ Roberta Mascena)

Marlene ficou muito emocionada com a homenagem e depois de um momento de muita emoção, ela agradeceu a filha e disse que a amava muito: “Ela é uma mulher nordestina, que veio para são Paulo, para sair da fome, da miséria. Acabou crescendo aqui, conseguiu trabalho, terminar os estudos. Ela merece de fato ser homenageada por tudo que ela fez por mim, pelo meu irmão e pelo meu pai”, conclui Roberta.