Juliano Cazarré comemora saída de filha da UTI: “Graças ao bom Deus”

A caçula do fruto do relacionamento de Juliano e Leticia passou por difíceis cirurgias logo depois do nascimento e, após 24 dias internada, finalmente saiu da UTI; ator conta que todos em casa comemoraram

Resumo da Notícia

  • Juliano e Leticia Cazarré compartilham momento repleto de gratidão em razão da vida da filha mais nova, Maria Guilhermina
  • A caçula passou 24 dias na UTI e foi diagnosticada com rara doença logo após o nascimento
  • Segundo os próprios pais, a recém-nascida seguirá para quarto do hospital

Ator de Pantanal, Juliano Cazarré, de 41 anos, utilizou suas redes sociais para comemorar a alta da UTI de sua filha mais nova com a jornalista Leticia Cazarré, de 38, Maria Guilhermina, após 24 dias de muitas complicações de saúde. Em suas mídias sociais, o intérprete de Alcides fez uma live para agradecer todo o apoio e orações vindos dos fãs.

-Publicidade-

Segundo os responsáveis pela mais nova, a menina deixou a UTI e seguiu para o quarto do hospital. “Letícia está bem com a bebê lá em São Paulo e hoje, graças ao bom Deus, à intercessão poderosa da Virgem Maria e de São José, à todas as orações, terços e missas e orações que vocês têm dedicado a Maria Guilhermina, nossa pequenina e a Letícia foram para o quarto do hospital, mas saíram da UTI”, contou o ator em sua publicação.

Leticia Cazarré e a filha mais nova após saída da UTI (Foto: Reprodução/Instagram/@leticiacazarre)

A companheira de vida de Juliano também fez publicações em forma de comemoração pela melhora da filha; segurando a herdeira no colo em uma foto, Leticia celebrou a alta. “Hoje foi o grande dia! Maria Guilhermina recebeu alta da UTI para o quarto, graças a Deus! Vamos continuar internadas no hospital, em observação, e precisamos continuar rezando para que ela fique bem e ganhe peso logo. Conto com vocês”, escreveu a mãe.

Leticia também ressaltou a força da filha durante o triste período que ficou na UTI. “Nesses 24 dias, sofremos e comemoramos na mesma medida. Ela foi a grande estrela brilhante que guiou nossas preces na escuridão. Ver a força da nossa pequena nos deu ânimo em todos os momentos”, adicionou.

Após tanto esforço para salvar a vida da filha, a mais nova mãe finalizou: “Depois de conviver com eles [médicos], todos os outros trabalhos do mundo parecem não ter tanta importância… Deve ter sido mais ou menos isso o que Cristo quis dizer com “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. Minha gratidão eterna a cada um dos nossos médicos e equipes da UTI neonatal. Nos vemos na próxima cirurgia”, completou. Maria Guilhermina veio ao mundo no dia 21 de junho e logo foi diagnosticada com Anomalia de Ebstein junto de problemas no coração.