Karina Bacchi desabafa após fazer seis tentativas de fertilização in vitro: “Frustrante”

Durante entrevista, ela falou sobre as tentativas para engravidar e disse que não vai desistir. Ela já é mãe de Enrico, de 3 anos

Karina Bacchi pretende aumentar a família ao lado do marido Amaury Nunes e o filho Enrico, de 3 anos. Aos 44 anos, a apresentadora recorreu a novas sessões de fertilização in vitro. Até o momento, já foram mais de seis tentativas.

-Publicidade-
Ela apontou que não existe ‘família margarina’ (Foto: Reprodução/ Instagram @karinabacchi)

“As diversas tentativas de termos um segundo filho foram desgastantes, sim, frustrantes, mas, ao mesmo tempo, só nos fortaleceu como casal. Nossas raízes se tornaram mais profundas. Acredito que cada etapa, cada obstáculo que surge, tem um propósito, gera um aprendizado, mas Deus revela o melhor para cada momento. Somos gratos por tudo, até pelo que ainda não conquistamos”, disse em entrevista à Caras.

A apresentadora recorreu a novas sessões de fertilização in vitro (Foto: reprodução/ Instagram @karinabacchi)

Mesmo com vontade de aumentar a família, a influencer não sente que esteja incompleta. “Não nos falta nada para sermos felizes. Adoraríamos aumentar a família porque amamos ser pai e mãe, amamos essa energia e esse amor que só um filho nos traz, mas já somos realizados e muito felizes porque valorizamos e vivemos intensamente nossos dias e nossa família. Com ou sem um segundo filho, estaremos completos e repletos de alegria”, completou.

Maternidade

Karina disse que é grata pelo apoio do companheiro (Foto: Reprodução / Instagram / @karinabacchi)

Sobre Amaury, Karina que fazia planos para a maternidade solo, disse que foi um presente ter o apoio do companheiro. “É um presente. Eu falo que eu tomei a decisão de ser uma mãe independente, mas eu sempre desejei ter uma família, sempre fez parte dos meus planos. Foi inesperado porque veio muito rápido. Mas eu sempre falo, que quando mentalizamos e desejamos tanto uma coisa, a vida conspira a nosso favor. Casamento é desafiador e a gente não teve tempo de namoro, começamos uma relação como uma família”, começou.

E completou: “Então ele já entrou na nossa vida sendo meu marido, pai do Enrico. Por isso, estávamos com os pés no chão e sabíamos que seria difícil, mas sempre estivemos dispostos a passar por cima de qualquer obstáculos. Também tivemos um ano muito difícil, além da pandemia, tentamos dar um irmãozinho para o Enrico, varias fertilizações. Foram altos e baixos emocionais. Se não estivéssemos fortalecidos as nossas raízes, seria difícil”, disse.