Kinder recebe notificação do Ministério da Justiça brasileiro após casos de salmonela na Europa: entenda

O Senacon pediu uma posição da Kinder sobre a possibilidade dos ovos contaminados na Europa terem chegado ao Brasil. A Anvisa já emitiu uma nota com recomendações sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • Kinder recebe notificação do Ministério da Justiça brasileiro após casos de salmonela na Europa
  • Estima-se que 150 pessoas tenham se infectado com o chocolate no continente
  • No Brasil, o Ministério da Justiça pediu que a empresa formalize o recall do chocolate Kinder ou, então, apresentasse esclarecimentos sobre a segurança do produto
  • A Anvisa também se pronunciou sobre o assunto

Kinder Ovo com bactéria? Faltando apenas alguns dias para a Páscoa, o Ministério da Justiça e Segurança Pública emitiu uma notificação para a marca Ferreiro no Brasil. A pasta pediu que a empresa formalize o recall do chocolate Kinder ou, então, apresentasse esclarecimentos sobre a segurança do produto.

-Publicidade-

A determinação veio depois que cerca de 150 casos de salmonela foram detectados em países europeus. Na ocasião, agências europeias responsabilizaram “uma fábrica belga”, dias depois do fechamento de uma linha de produção do chocolate Kinder (Ferrero) na Bélgica. O Brasil, até o momento, estava fora dessa situação, mas, agora, o Ministério da Justiça por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) pediu uma posição da Ferreiro para garantir que está tudo certo com os produtos daqui.

Kinder recebe notificação do Ministério da Justiça brasileiro após casos de salmonela na Europa
Kinder recebe notificação do Ministério da Justiça brasileiro após casos de salmonela na Europa (Foto: divulgação)

“Considerando que, até então, a Ferrero do Brasil não emitiu comunicado específico destinado à Senacon, a referida empresa foi notificada em prol da transparência nas relações de consumo. Recomenda-se que as subsidiárias e importadoras de fornecedores de produtos e serviços informem às autoridades brasileiras competentes que os produtos ou serviços objeto do recall no exterior não atingiram o mercado brasileiro. Se o produto tiver indícios de risco aos consumidores em território brasileiro, o fornecedor deve formalizar o recall imediatamente”, pediu a Senacon, em nota.

Em linhas gerais, o que eles querem saber é se existe qualquer chance dos produtos que estavam infectados na fábrica europeia terem chegado no Brasil, cobrando da marca um posicionamento oficial sobre a segurança dos chocolates para a saúde.

Anvisa se pronuncia sobre o assunto

Depois do pedido do Ministério da Justiça, a Anvisa emitiu uma nota oficial sobre a situação, alegando que não há indícios que esses chocolates europeus tenham vindo para o Brasil.

“Anvisa recebeu alerta internacional divulgado pela Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar (Infosan), que comunicou sobre surto de Salmonella Typhimurium em chocolates da marca Kinder. De acordo com o alerta, o Brasil não está incluído na lista de países para os quais o produto foi distribuído”, esclarece a nota.

A Agência também garantiu que está acompanhando o caso de perto. “A Agência está monitorando as informações das autoridades na Europa sobre os casos de infecção por Salmonella Typhimurium associados ao consumo de chocolates da empresa Ferrero fabricados na Bélgica e distribuídos para diferentes países. Os representantes da empresa Ferrero no Brasil enviaram comunicado oficial à Anvisa, no qual informaram que a contaminação por Salmonella aconteceu na fábrica em Arlon, na Bélgica, e que as operações naquela planta fabril haviam sido suspensas. No comunicado, a empresa afirma que iniciou recolhimento dos produtos, que foram fabricados na Bélgica, em todos os países de destino, e que a contaminação não atinge os produtos comercializados no Brasil”, continua a nota.

“A Anvisa segue o monitoramento do caso junto a empresa e acompanha as informações veiculadas por outras autoridades internacionais”, completa, assegurando os consumidores.

Comprei um Kinder para a Páscoa, posso comer?

Como ressaltado pela Anvisa até o momento, os chocolates da marca no Brasil não estão na lista dos que possivelmente estariam infectados. Mesmo assim, a Agência emitiu algumas recomendações para as pessoas que já compraram ovos da marca ou que pretendem comprar. A dica é checar no rótulo os dados do fabricante do produto. Os que foram recolhidos são os fabricados por: Ferrero Ardennes S.A – Rue Pietro Ferrero, 5 Arlon 6700 Belgium. Especialmente dos seguintes produtos:

  • Kinder Surprise Maxi 100 g
  • Kinder Surprise 1 x 20 g
  • Kinder Surprise 3 x 20 g (60 g)
  • Kinder Surprise 4 x 20 g (80 g)
  • Kinder Schokobons WHITE 200 g
  • Kinder Schokobons 200 g
  • Kinder Schokobons 125 g
  • Kinder Schokobons 300 g
  • Kinder Mix Peluche 133 g
  • Kinder Mix Advent Calendar 127 g
  • Kinder Mini Eggs Hazelnut 100 g
  • Kinder Mini Eggs Mix 250 g
  • Kinder Happy Moments 162 g

Posicionamento da Kinder Brasil

Em nota enviada à Pais&Filhos, a assessoria da Kinder se pronunciou sobre o assunto. No comunicado, eles garantiram que os ovos que foram contaminados na Bélgica não chegaram no Brasil. Veja a nota completa abaixo:

“A Ferrero do Brasil informa que recebeu na tarde de quarta-feira (13) a notificação oficial da Secretaria da Defesa do Consumidor para esclarecimentos em relação a casos de intoxicação por salmonella em produtos da linha Kinder na Europa. Com total transparência, comunica que já está em contato com autoridades brasileiras prestando todas as informações necessárias.

A empresa reitera que o recall voluntário que vem sendo realizado em outros países refere-se apenas a produtos das linhas Kinder Surprise, Kinder Mini Eggs, Kinder Surprise Maxi 100g e Kinder Schokobons fabricados exclusivamente em Arlon, Bélgica. A companhia não importou e não distribuiu esses produtos no Brasil”.