Luana Piovani desabafa sobre birra da filha para comer: “Vai passar o dia sem celular”

A atriz, que é mãe de Dom, e dos gêmeos, Bem e Liz, do antigo relacionamento com Pedro Scooby, usou o Instagram para fazer um desabafo sincero de mãe

Resumo da Notícia

  • Luana Piovani falou sobre a dificuldade de fazer a filha se alimentar de forma saudável
  • A atriz usou o Instagram para fazer um desabafo sincero de mãe
  • Luana Piovani disse que deixou a filha sem celular após ela se recusar a comer

Luana Piovani falou sobre a dificuldade de fazer os filhos se alimentarem. A atriz, que é mãe de Dom, de nove anos, e dos gêmeos, Bem e Liz, de cinco, do antigo relacionamento com, Pedro Scooby, usou o Instagram nesta segunda-feira, 26 de março, para fazer um desabafo sincero de mãe.

-Publicidade-
Luana Piovani fala sobre dificuldade na alimentação da filha (Foto: Reprodução / Instagram / @luapio)

“Bom dia! Vim aqui dividir mais uma experiência da maternidade com vocês, antes de começar a loucura do dia a dia aqui. Lizoquinha (filha Liz) é superfresca para comer, não come nada de frutas – pra não dizer que não come nada, come banana só. Não come nada de verduras, quiçá legumes. Então, a batalha aqui em casa é com ela, e todos os dias de manhã, eles tomam suco de laranja para ingerir a vitamina c”, começou.

A atriz, que mora com a família em Portugal, contou que a fruta do país é mais doce que a do Brasil, mesmo assim, Liz não gosta. “A laranja daqui é bem menos azeda, é doce, uma delícia, mas quase todos os dias é uma batalha”, afirmou.

Luana ainda disse que as escolas já abriram em Portugal, após os filhos passarem três meses em casa devido ao isolamento social. Na rotina, ela diz que entrega o suco matinal para as três crianças, mas Liz sempre recusa.  “Para os meninos, eu coloco o copo cheio e, para ela, ainda coloco meio copinho. Isso porque na casa do Pedro [Scooby], ele faz um suco verde, meio ‘gororobento’, joga uma couve, um aipo, umas coisas horrorosas… Eu detesto suco verde, gente! Desculpa, mundo! E ela toma, chorando, mas toma. E eu falei: ‘Filha, na casa do seu pai, você toma! É um suco de laranja bom.’ E ela aquela lenga lenga… Ela chora, gente, muito sentida!”, explicou.

A atriz disse que deixou a filha não tomar o suco, mas também decidiu que ela passaria o dia sem celular. “A Lizoquinha é muito amorosa, ela é doce, ela é muito fragilzinha, muito menininha… Inclusive superatriz, dramática! Ela chorava tanto, tão sentida e eu não sabia mais o que fazer! Então, eu falei: ‘Vai, minha filha, não toma o suco, mas vai ficar sem o celular hoje. Tem que aprender a comer o mínimo, não come nada de fruta, não come uma salada…'”, continuou.

A mãe ficou triste em deixar a filha sem celular. “Enfim, eu sai com o meu coraçãozinho partido porque, tadinha, ela é a que menos dá trabalho na casa e vai passar o dia sem celular! Eu já estava querendo até tirar dos dois ‘sacis’ (Dom e Bem) só pra ela não sofrer…”, comentou.

Por fim, ela refletiu sobre a adaptação alimentar das crianças. “Mãe é uma loucura, não sei se alguém está me entendendo, mas vim aqui dividir com vocês o começo do meu dia e o drama do suco de laranja. Minha mãe me obrigava a comer beterraba, mamão papaia. Quando era criança eu odiava, mas agora eu amo”, disse.

Alimentação: dicas para criar crianças que comem de tudo

Agradecemos em silêncio toda a vez que as crianças descobrem um novo prato que amam ou ao menos toleram. Independentemente dos hábitos de alimentação do seu filho agora, mantenha o ânimo, pois ele irá se envolver um dia. Embora a exposição aos sabores que a criança pode ter ao jantar na casa de um amigo, viajar ou testar pratos de diferentes cozinhas nos restaurantes foram quase banidos no último ano, irão voltar. Enquanto isso, você pode criar uma aventura alimentar em casa com ajuda de especialistas e pais.

Tente uma nova estratégia

Faça as comidas que seu filho se sente confortável trabalharem a seu favor. Sugerir que a criança coma os alimentos favoritos com outras opções pode ser um bom jeito de introduzir um novo território. Considere esse ingrediente queridinho como uma ótima porta de entrada

1. Queijo

Espalhe um pouco de queijo ralado nos vegetais, como espinafre e aspargos que, com toda a justiça, pode ter um sabor amargo para as crianças. Embrulhe tudo em uma massa folhada, e asse — Hillary Mamis, nutricionista

2. Migalhas de pão

O paladar da família e crocância podem atrair as crianças para comer outras comidas no dia. Se você está preparando um peixe ou carne, polvilhe com as migalhas de pão e voilà — Mamis

3. Muffins

Muffins saborosos e pães rápidos fazem sucesso, acalmando a situação para a hora dos vegetais. Tente adicionar um copo de abóboras cortadas na receita do muffin — Mandy Sacher, autora de livro de receita e fundadora do Wholesome Child Academy

4. Bacon

Essas tiras um pouco salgadas e um pouco doces extraem das crianças quase tudo: esmigalhar como uma cobertura para a sopa ou embrulhar um pedaço ao redor de um fruto do mar. Para uma opção com menos carne, coloque shiitake em azeite de oliva e asse a 200º por 15 a 20 minutos para imitar o bacon. — Maya Feller, nutricionista

Reescreva o roteiro

Fazer as crianças provarem qualquer coisa que esteja servindo é, às vezes, uma questão de usar as palavras da forma correta

5. TENTE “O que você quer, couve ou couve-flor?”, AO INVÉS DE “Você quer um vegetal?”. Assim podem tomar a própria decisão, mas ainda vão comer um vegetal — Morford

6. TENTE “Muitos chefs adoram brócolis porque os tornam ótimos no trabalho”, AO INVÉS DE “Brócolis tem vitaminas. É bom para você”. “Crianças pequenas não ligam para a saúde. Nós precisamos começar a conectar as comidas com as paixões deles. Meu filho quer ser um bombeiro, por exemplo” — Sam Kass,antigo assessor de política alimentar e chef da Casa Branca

7. TENTE “Você quer o seu frango grelhado ou salteado?”, AO INVÉS DE “Você quer frango?”. “Você ainda está decidindo o que vai ter no jantar e quais são as opções; você não está sendo uma cozinheira autoritária” — Feller

8. TENTE “Você coloca sal ou pimenta no seu brócolis?”, AO INVÉS DE “Ah, você comeu brócolis!”. “Se o seu filho finalmente experimentou uma comida, não transforme isso em algo grande. Mostre interesse em como eles estão fazendo isso, por exemplo. Agora você está fazendo aquela criança se sentir muito poderosa sobre a decisão de comer brócolis” — Melanie Potock, autora de Adventures in Veggieland

9. TENTE “Meu filho é um comedor aventureiro em treinamento”, AO INVÉS DE “Meu filho é tão exigente!”. Rótulos podem limitar — Morford

10. TENTE “Obrigada por me ajudar a lavar o manjericão”, AO INVÉS DE “Você gosta, sim, de manjericão! Comeu ontem”. “Se o seu filho te ajudou a preparar algo que gostou outra vez que provou, mas está se recusando a comer agora, foque no que ele foi capaz de fazer” — Potock

Olhe, sinta o cheiro, experimente

Um método francês chamado Sapere encoraja as crianças usando os cinco sentidos antes e durante a refeição. “Elas são permitidas a explorar alimentos sem qualquer pressão para comê-los”, diz Bettina Elias Siegel, autora de Kid Food. Aqui está como podemos adaptar esse conceito

11. Pare para sentir o aroma

Pegue algumas ervas com perfumes fortes (como manjericão e hortelã) ou recolha frutas variadas. Em casa, faça as crianças descreverem o cheiro, aparência ou sabor de cada item.

12. Toda exposição conta

“Se seu filho resiste a provar uma certa comida, eu direi: ‘Você está pronto para testar lamber?’. Se ele diz ‘não’, responda: ‘Que tal dar um beijo?’. É sobre começar a expor as crianças às comidas mesmo se elas não estão prontas para realmente comê-las ainda” — Sacher

13. Brincar é divertido

“Um dia eu trouxe para cara ervilhas frescas e fizemos aviões e libélulas com as conchas. Meu filho curtiu esse jogo, e de repente estava mais aberto a experimentar as ervilhas. Ele amou elas; e continua sendo uma opção que ele come consistentemente” — Shireen Tawil, pesquisadora em Londres

14. Comidas misteriosas acrescentam uma intriga

“Eu vou escolher cinco comidas, e as crianças precisam experimentar e advinhar quais são, enquanto estão vendadas. Depois é a vez deles de fazer isso comigo. Eles irão provar qualquer coisa só para fazer com a mãe” — Sacher