Madrasta emociona ao falar sobre relação com enteados: “Eu escolhi amar essas crianças”

Alexa Briggs disse que pensou em fugir quando o parceiro contou que tinha dois filhos e estava se divorciando, mas acabou se apaixonando pelas crianças

Resumo da Notícia

  • Madrasta conta como é sua relação com os enteados
  • Alexa disse que pensou em fugir quando soube que o parceiro tinha filhos e estava se divorciando
  • Ela disse que descobriu melhor o novo papel com o passar do tempo

Alexa Briggs nunca teve o sonho de ser mãe e formar uma família, até conhecer Josiah, seu parceiro atual. Em 2015, a jovem aventureira resolveu viajar para um resort de esqui chamado Queenstown, na Nova Zelândia, onde trabalhou e morou por mais de 2 anos. Quando estava preparada para uma nova aventura aos 25 anos, conheceu Josiah e seus planos mudaram completamente.

-Publicidade-

“Lembro-me da primeira noite em que conheci Josiah por meio de amigos em comum. Acho que fui até lá e tentei dançar com ele e as primeiras palavras que ele me disse foram: ‘Só para dizer, tenho dois filhos e atualmente estou me divorciando’. Uau. As palavras mágicas. Nada poderia ter me feito fugir mais rápido. Não foi até cerca de 7 meses depois que ouvi falar dele novamente. Naquela época, eu já estava namorando outra pessoa, mas soube que, nas primeiras vezes que Josiah e eu saímos, havia encontrado meu melhor amigo. Desde o início, nossas energias apenas se alimentaram umas das outras e nossas visões e aspirações para nossas vidas estavam completamente alinhadas”, disse Alexa em relato ao site Love What Matters.

Alexa Briggs se tornou madrasta aos 25 anos (Foto: Love What Matters)

Alexa compartilhou que muitas pessoas acusavam Josiah de infidelidade no casamento anterior, mas que ela escolheu acreditar na verdade daqueles que ama: “Tive que aceitar que me defender para aqueles que não significavam nada para mim não valia meu tempo ou energia. Desde o início, aprendi como separar minha vida pessoal da vida passada de Josias, provavelmente por isso que mantive minha sanidade mental durante o inferno absoluto que enfrentaríamos em breve”.

“Ser madrasta não é nada fácil, e ter um divórcio complicado engolindo seu novo relacionamento coloca as coisas em uma categoria totalmente diferente. A mãe das crianças estava lutando pela custódia total e a única maneira de fazer isso era provar que Josiah era um pai impróprio. Não estou exagerando quando digo que toda semana é algo novo e apenas aqueles mais próximos de nós sabem a verdadeira extensão das medidas drásticas tomadas para caluniar seu (e às vezes meu) caráter”, compartilhou a madrasta, que juntou suas economias às do parceiro para pagarem os advogados.

Em fevereiro de 2020, quase 2 anos depois do início do processo, Josiah conseguiu se provar capaz de cuidar dos filhos e a guarda compartilhada foi assinada, permitindo a madrasta de ter mais contato com os enteados. Ela conta que passou muito tempo tentando descobrir esse seu novo papel: “Eu não tinha ideia no que estava me metendo e quando você passa da “fase de lua de mel” de ser uma madrasta, muitas vezes chega a um ponto em que você não pode simplesmente desistir. Eu imagino que minha jornada teria sido bem diferente de alguém que teve um relacionamento envolvendo crianças mais velhas. É muito mais provável que as crianças mais novas aceitem você, amem e curtam sua companhia, mas com esse apego imediato também vem uma pressão extra. Agora você tem dois filhos que a amam e adoram e, por meio de tanto caos e mudanças em suas vidas, você se tornou uma constante e pode parecer que tem o peso do mundo em seus ombros quando as coisas ficam difíceis”.

a importância da madrasta
Muitas crianças podem ficar confusas se a madrasta é sua mãe também (Foto: Shutterstock)

Muitas vezes, as crianças a questionam se são seus filhos e dizem que as pessoas não costumam ter duas mães. Alexa disse que responde que nunca iria querer ou tentar tirar nada da mãe das crianças e que prefere que não a chamem como mãe, para evitar conflitos. “Eu não sou sua mãe verdadeira, porque eu não dei à luz você. Sua mãe fez isso, então isso a torna sua mãe de verdade, mas eu amo muito vocês duas, e quando vocês estiverem em nossa casa, sempre vou amar e cuidar de vocês como uma mãe. O que você me chama não muda a maneira como eu te amo ou cuido de você”, complementa a madrasta ao responder a pergunta das crianças.

Após 2 anos com Josiah, a mulher disse que ainda está aprendendo como funciona melhor para todos, mas que sente mais confiante do que nunca. “Eu nunca teria pensado que estaria nesta posição aos 27, mas estou incrivelmente orgulhosa da mulher que sou hoje. Sinto que estou exatamente onde devo estar, e devo agradecer à minha família louca, selvagem e mesclada por isso”, finaliza ela.